25 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Polícia identifica homem que morreu após ser atingido por botijão jogado de...

Polícia identifica homem que morreu após ser atingido por botijão jogado de prédio em Copacabana


Segundo os investigadores, o homem se chama Pedro de Brito Lima. Vendedor de frutas morreu na segunda-feira (12). Vídeo mostra vendedor momentos antes de ser atingido por botijão em Copacabana, no Rio
A Polícia Civil identificou como Pedro de Brito Lima o homem que morreu após ser atingido por um botijão de gás jogado de um prédio em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro, na segunda-feira (12).
Nesta quarta-feira (14), a polícia informou que analisaria as digitais da vítima para tentar descobrir seu nome. O procedimento precisa ser feito quando nenhum familiar é encontrado para fazer o reconhecimento o corpo.

Até então, só se sabia que a vítima era um vendedor de frutas que trabalhava em Copacabana e era popularmente conhecido como Tronco.
No momento em que foi atingido, Tronco não tinha nenhum documento. Ele teve ferimentos graves, o que, segundo a polícia, dificultou sua identificação.
O corpo de Pedro ainda estava no Instituto Médico Legal até a manhã desta quinta-feira (15).
Polícia indicia suspeito de atirar botijão por homicídio doloso
Botijão jogado de prédio atingiu vítima a 125 km por hora, estima especialista
VÍDEO: veja momento em que homem é atingido por botijão jogado de janela
Botijão foi atirado pela janela de apartamento em Copacabana, na Zona Sul do Rio
Reprodução/ TV Globo
Prisão em flagrante
O caso aconteceu na Rua Aires Saldanha, em Copacabana, na Zona Sul, na tarde desta segunda-feira (12).
O homem que arremessou o botijão é o pedreiro Venílson da Silva, de 33 anos. Ele foi preso em flagrante e indiciado por homicídio doloso — quando a pessoa tem a intenção ou assume o risco de matar.
A irmã de Venílson disse à polícia que ele sofre de problemas mentais e que está em tratamento. A versão foi confirmada por duas outras pessoas que se apresentaram na delegacia como patrões de Venílson.
VÍDEOS: as notícias mais assistidas no G1

- Advertisement -