25 C
Rio de Janeiro
Home Política A doação do Republicanos para a ex-mulher de Bolsonaro

A doação do Republicanos para a ex-mulher de Bolsonaro

O partido Republicanos, do prefeito do Rio e candidato à reeleição, Marcelo Crivella, está apostando na campanha para vereadora da ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, Rogéria Nantes, que concorre pela legenda. A direção nacional repassou para a mãe de Flávio, Carlos e Eduardo uma doação de 100.000 reais. Ela e Maria Rosana da Silva, de São Luís (MA), foram as únicas postulantes a uma vaga nas Câmaras municipais a receber, até esta quinta-feira, 15, recursos da direção nacional da legenda, segundo o sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Maria Rosana recebeu 300.000 reais. Os outros repasses da cúpula foram para diretórios estaduais – que, por sua vez, doam aos candidatos – e para oito políticos que estão na briga por prefeituras, sendo duas mulheres.

Presidente do Republicanos, o deputado federal Marcos Pereira, disse a VEJA que 100.000 reais para Rogéria “é até pouco”. “A escolha é feita pela direção estadual, a nacional apenas repassa o que a estadual solicita. E repassa diretamente às candidaturas femininas para evitar que não haja descumprimento às determinações do TSE e STF”, afirmou Pereira.

Pela lei eleitoral, partidos políticos devem destinar ao menos 30% dos recursos de campanha e tempo da propaganda eleitoral às mulheres. Pereira disse que já foram feitos mais repasses a outras candidatas, que ainda não consta no sistema no TSE. Na lista enviada por ele, aparecem doações para cinco postulantes a uma vaga de vereadora e dezoito candidatas a prefeita.

Foi no Republicanos que Carlos e Rogéria se abrigaram para concorrer às eleições deste ano, após a criação do Aliança pelo Brasil não vingar. Figura de grande influência no Republicanos, Crivella anda usando a imagem de Bolsonaro na campanha, embora sonhasse mesmo era com um pedido expresso de votos por parte do presidente.

 

Rogéria foi a primeira parente que o presidente inseriu na política. Ela já foi vereadora no Rio entre 1993 e 2001. Saiu no mesmo ano em que o filho Carlos entrou na Câmara Municipal do Rio, aos 17 anos. Como VEJA mostra na edição desta semana, ela é uma das seis pessoas com algum parentesco com Bolsonaro a concorrer este ano.

No material de campanha, Rogéria usa apenas a imagem de um dos filhos: Flávio. Carlos, como ela, concorre a uma vaga de vereador pelo Republicanos, e Eduardo é deputado federal pelo PSL. A lei impede o uso de imagens de políticos filiados a outros partidos no material de divulgação. A imagem mais explorada por ela, no entanto, é a do ex-marido, que aparece ao lado de Flávio em quase todas as publicações dela nas redes sociais. Como ele, Rogéria espinafra a esquerda e adotou o verde e amarelo na campanha.

Continua após a publicidade

- Advertisement -