26.9 C
Rio de Janeiro
Home Economia No Dia do Chefe, veja tipos mais comuns e como lidar com...

No Dia do Chefe, veja tipos mais comuns e como lidar com eles


Chefes podem ser centralizadores, detalhistas, tóxicos… Mas é possível melhorar a convivência; saiba como. Chefe
Lukas/Pexels
Nesta sexta-feira (16) é comemorado o Dia do Chefe. Mas como anda a sua relação com ele? Até que ponto ele interfere no seu trabalho, tanto de maneira positiva quanto negativa? Entender como seu chefe ‘funciona’ e saber a forma de lidar com ele é fundamental para que não chegar ao ponto de sair (ou ser saído) da empresa.
Uma pesquisa da Catho mostra que 50% dos profissionais já mudaram de emprego por causa do chefe. Para os 480 entrevistados no levantamento, as características que mais irritam nos superiores são a falta de liderança; o fato de pegarem os créditos do trabalho para eles; e serem críticos e grosseiros.
Outro levantamento da consultoria de recrutamento Michael Page aponta que oito em cada dez profissionais pedem demissão por causa do chefe. O desempenho abaixo do que se espera de um líder é o principal motivo apontado tanto por quem pede para sair da empresa como por quem está desanimado no emprego.
Para ajudar na relação entre gestor e subordinado, a empresa de recrutamento online Catho lista os principais tipos de chefe e como lidar com eles. Veja abaixo:
Chefe microgerenciador
Chefe Microgerenciador
Wagner Magalhães / G1
Características: Para este tipo de chefe, cada e-mail que você envia deve passar pelo crivo dele, por mais informal que seja o assunto. Na maioria das vezes, esse perfil profissional é inseguro em relação à sua equipe e não confia que as atividades sejam executadas de acordo com o padrão de qualidade exigido por ele.
Como lidar: Para evitar atritos, é recomendado mantê-lo informado sobre o andamento dos processos que estão sob sua responsabilidade e sobre a sua rotina diária. Transparência e rotina são as palavras de ordem para lidar com o chefe microgerenciador.
Chefe centralizador
Chefe Centralizador
Wagner Magalhães/G1
Características: O chefe centralizador é aquele que tem dificuldades de delegar tarefas em consequência da não confiança nos subordinados. Ele é o tipo de profissional que, mesmo em cargo de gestão, fica sobrecarregado, pois prefere fazer ele mesmo do que arriscar que um colega faça malfeito.
Como lidar: Iniciativa é o que chefe centralizador mais gosta e é o que fará com que ele tenha confiança em você e no seu trabalho. Para ganhar a confiança dele, é recomendado trabalhar com qualidade e comprometimento em suas entregas.
Chefe preguiçoso
Chefe Preguiçoso
Wagner Magalhães/G1
Características: Ao contrário do centralizador, o chefe preguiçoso é aquele que não faz nada além de dizer quem deve fazer o quê. A gestão de pessoas fica de lado, assim como a gestão e validação das tarefas feitas pela sua equipe. Poupar energia parece ser o seu lema. O maior problema desse tipo de gestor é a falta de visibilidade que sua equipe tem na empresa, já que ele não levanta a bandeira da equipe no trabalho.
Como lidar: O desafio dos seus subordinados é fazer o chefe preguiçoso se mexer. Tem alguma tarefa que é de responsabilidade do chefe? Solicite a ele que a faça e explique por que não funcionaria sob sua responsabilidade. Pedir ajuda a ele é o principal meio de fazê-lo trabalhar com a equipe. Em projetos grandes, tente envolver outras áreas também para que você seja visto pelos colegas de trabalho e para que o seu profissionalismo não seja colocado em xeque.
Chefe autocrata
Chefe Autocrata
Wagner Magalhães/G1
Características: O chefe autocrata, ou o chefe absolutamente autoritário, é aquele que toma decisões que dizem respeito aos seus subordinados sozinho e sem pedir a opinião de ninguém. Sua palavra está acima de tudo e de todos e, talvez, comportamentos abusivos possam ser naturais para ele, assim como a intolerância e inflexibilidade. Esse tipo de chefe não permite reclamações ou enfrentamentos.
Como lidar: se um feedback individual não funcionar, não hesite em procurar ajuda do departamento de RH.
Chefe incoerente
Chefe Incoerente
Wagner Magalhães/G1
Características: Fala uma coisa hoje e outra amanhã. Pede X e no momento da entrega diz que queria Y. O chefe incoerente nem sempre age de má fé, mas por confusão graças às muitas tarefas e responsabilidades com as quais tem que lidar ou pelo excesso de pedidos vindos de seus superiores, por isso, a cada hora uma coisa diferente é priorizada.
Como lidar: Tente formalizar o que conversam, principalmente se uma mudança de posicionamento da parte dele puder trazer consequências para o seu trabalho. Um e-mail registrando tudo que foi falado após uma reunião é uma saída para evitar que o seu chefe mude de ideia em alguns dias. Se a cada minuto uma nova tarefa for solicitada com prioridade, questione sempre qual deverá entregar primeiro.
Chefe insensível
Chefe Insensível
Wagner Magalhães/G1
Características: O chefe insensível acredita que a vida pessoal e a vida profissional são destacáveis uma da outra. Por isso, para ele, seus problemas pessoais não devem impactar na sua performance profissional.
Como lidar: Se você está passando por um momento difícil ou delicado no âmbito pessoal, reserve alguns minutos da agenda do seu superior e explique a situação, peça um pouco de calma neste momento e, se necessário, peça alguns dias de folga ou afastamento. Lembre-se de deixar claro que o seu comprometimento com o trabalho não irá mudar.
Chefe passivo
Chefe Passivo
Wagner Magalhães/G1
Características: O chefe passivo, ou permissivo, é aquele que cede a todos os pedidos e pressões. Ele não sabe dizer não aos seus subordinados nem aos colegas e superiores, o que resulta em mais trabalho para a equipe que, muitas vezes, não é de responsabilidade dela. Além disso, o chefe passivo não tem perfil de cobrador, o que pode resultar em desequilíbrio de tarefas dentro da equipe, sobrecarregando alguns integrantes.
Como lidar: Tente se planejar para atender a todas as demandas e, caso a passividade do seu chefe comece a prejudicar você, converse com ele e mostre que sua postura está prejudicando a equipe.
Chefe
Pressmaster/Pexels
Chefe tóxico
Chefe Tóxico
Wagner Magalhães/G1
Características: Quando ele chega, o ambiente fica pesado e o humor das pessoas é afetado. Em vez de motivar e dar energia aos seus subordinados com seu discurso, ele causa um efeito contrário: faz com que todos se sintam incapazes de cumprir suas metas, além de desmotivados e exaustos.
Como lidar: Na maioria das vezes, o líder tóxico é mal-educado ou sarcástico, o que torna a comunicação com ele impossível. Mesmo assim, o diálogo é a melhor saída. Converse com ele e dê um feedback sobre os efeitos que seu comportamento surte na performance profissional da sua equipe. Se isso não funcionar, procurar o RH é uma alternativa.
Assista à live Agora é Assim sobre o trabalho pós-pandemia:

- Advertisement -