22 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Prefeitura do Rio diz que bares e restaurantes podem funcionar sem horário...

Prefeitura do Rio diz que bares e restaurantes podem funcionar sem horário para fechar


Medida, publicada no Diário Oficial do município, passa a valer a partir desta terça-feira (20). Bar lotado no Leblon, Zona Sul do Rio, em agosto
Reprodução/TV Globo
A Prefeitura do Rio liberou que bares e restaurantes fiquem abertos durante toda a madrugada, sem restrição de horário para fechar. Antes, os estabelecimentos só podiam funcionar até 1h. A nova determinação, publicada no Diário Oficial do município, passa a valer a partir desta terça-feira (20).
O documento traz uma revisão da Fase 6B de flexibilização da cidade, em vigor desde 1º de outubro.
Rio entra na 3ª fase de flexibilização permitindo bares e restaurantes, atividades na areia da praia e academias
Fase 5 da flexibilização libera banho de mar e ambulantes nas praias; horário de bares é ampliado
Bares e restaurantes foram autorizados a reabrir na 3ª fase de flexibilização, no início de julho, mas com horário restrito, até as 23h. Na Fase 5, no final de julho, o horário foi ampliado para 1h.
No decreto desta terça, o prefeito Marcelo Crivella cita que a restrição de horário vinha causando “desordem urbana”.
“Quanto à vedação de bares e restaurantes funcionarem após 1:00 hora da manhã foram apresentadas evidências que esta medida tem favorecido a ocorrência do comércio ilegal após este horário, desordem urbana e o grande acúmulo de lixo”, diz o texto.
O texto cita ainda que as medidas anunciadas na Fase 6 não causaram impacto negativo nos indicadores de saúde da cidade.
“O comitê científico, por unanimidade, reconheceu que a fase 6B não provocou impacto nos indicadores os quais inclusive vem evoluindo positivamente depois de seu início. As atividades retomadas nesta fase não foram, até o momento, responsáveis por impactos sobre o sistema de saúde da rede METRO I SUS”.
Covid-19
Até a segunda-feira (19), a cidade do Rio tinha 11.637 mortes e 114.097 casos confirmados de Covid-19.
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 na rede SUS – que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais – no município é de 75%. A de leitos de enfermaria é de 52%.
Nas unidades da rede municipal, há 417 pacientes internados, sendo 212 em UTI. A rede SUS na capital tem 768 pessoas internadas em leitos especializados, sendo 400 em UTI.
Quadras de escolas de samba
Ensaio na quadra da Estação Primeira de Mangueira em janeiro deste ano: aglomerações estão proibidas
Divulgação/Mangueira
Outra medida anunciada é a liberação, a partir do dia 1º de novembro, eventos em quadras de escolas de samba — mas sem aglomeração e seguindo protocolos de prevenção.
Na prática, estarão permitidos, no mês que vem, disputas de sambas, ensaios, feijoadas e shows.
O carnaval 2021, porém, não tem data para acontecer. Em plenária há um mês, as escolas determinaram que não vai haver desfile em fevereiro — ainda não há decisão sobre adiar ou cancelar a apresentação.
A Fase 6B já havia liberado eventos em espaços abertos, shows — incluindo rodas de samba — e festas com restrição de lotação.
As quadras deverão ter cadeiras e mesas numeradas, e as escolas de samba terão de submeter as equipes a cursos de capacitação da Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses.
Cada evento precisará ainda cumprir os protocolos sanitários específicos para a atividade — como as regras de ouro (veja na arte abaixo).
Regras de Ouro da Prefeitura do Rio para a reabertura da cidade
Infografia: Fernanda Garrafiel/G1
VÍDEOS: Os mais assistidos no G1 nos últimos dias

- Advertisement -