25.3 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Três são presos suspeitos de atropelar candidato a vereador durante passeata em...

Três são presos suspeitos de atropelar candidato a vereador durante passeata em Itatiaia

Segundo a Polícia Civil, Geninho (PTB) também é candidato e estava dentro de carro com outras duas pessoas. Eles são apoiadores de grupo adversário ao dos participantes do evento. Três pessoas foram presas em Itatiaia, no Sul do Rio, suspeitas de atropelar um candidato a vereador e praticar crimes eleitorais. De acordo com a Polícia Civil, o caso aconteceu durante uma passeata no domingo (18). Entre os presos está um outro candidato a vereador.
Eugênio Lucas Bento, o Geninho (PTB), estava dentro de um carro com outras duas pessoas. Os três são apoiadores de um grupo adversário ao dos participantes da passeata.
Ainda segundo os agentes, as pessoas caminhavam pela rua, com bandeiras, quando o carro passou entre elas e atingiu o candidato a vereador Tio Anderson (Republicanos).
A Polícia Civil, informou que os três presos estão na Cadeia Pública de Volta Redonda, também no Sul do Rio.
Eles irão responder por lesão corporal, evasão do local do crime, crime eleitoral, associação criminosa e fraude processual, porque, segundo a polícia, retiraram os adesivos políticos do carro.
A motorista tem ainda o agravante de estar dirigindo com a carteira de habilitação suspensa. A Polícia Civil continua investigando o caso.
O advogado de defesa do candidato a vereador Geninho e das outras duas pessoas que estavam no carro informou que até o momento os três não foram submetidos à audiência de custódia e que “as medidas judiciais para a liberdade dos clientes estão sendo realizadas”. A defesa deles entende que a prisão é um “abuso de poder e de cunho político”.
A coligação “Juntos pela Renovação”, entre PTB e PMB, lamenta o incidente durante a passeata do candidato concorrente e diz que foi um “fato isolado”, um “acidente de trânsito” quando o veículo cruzou com a caminhada.
A coligação diz ainda que espera a apuração dos fatos e que o departamento jurídico está tomando as “providências cabíveis” em defesa dos envolvidos.
VÍDEO: As notícias do RJ2 de segunda-feira

- Advertisement -