27.3 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Preso suspeito de aplicar golpes na internet; homem ora anunciava e não...

Preso suspeito de aplicar golpes na internet; homem ora anunciava e não entregava o produto, ora comprava e não pagava


Felipe Fidelis da Silva foi preso nesta terça-feira (20) em Honório Gurgel. Uma das vítimas disse que o dinheiro da venda de um videogame seria para comprar remédio para um bebê. Homem que aplicava golpes pela internet é preso
A Polícia Civil prendeu, na manhã desta terça-feira (20), um homem suspeito de aplicar golpes pela internet em Honório Gurgel, na Zona Norte do Rio. Ele é apontado como responsável por negociações de compra e venda de produtos eletrônicos — celulares e videogames — nas redes sociais.
Após vender a mercadoria, Felipe Fidelis da Silva recebia o dinheiro, mas não enviava o produto, e, no caso de compras, ele pegava os objetos, mas não fazia o depósito ou enviava um comprovante falso, segundo a corporação.
O suspeito usava o aparelho celular, apreendido pelos policiais, para fazer toda a movimentação.
Estelionato cresce 67% e bate recorde no RJ; homicídios dolosos caem e têm o menor número em 30 anos
Casal de golpistas que atuava no Rio, São Paulo e Espírito Santo, é preso em Copacabana
Em entrevista ao Bom Dia Rio, o delegado da 21ª DP (Bonsucesso), Hilton Pinho Alonso, responsável pela prisão, explicou como ele agia. A polícia chegou até o suspeito após uma vítima fazer um boletim de ocorrência.
“Esse estelionatário vinha aplicando esse golpe já em diversas outras vítimas. Havia um ‘modus operandi’ idêntico desse negócio de venda desses equipamentos. Ele enganava as pessoas que necessitavam desse dinheiro para a sua vida e vendiam esses videogames e acabavam não recebendo esse dinheiro, seja por falsos recibos ou depósitos futuros que acabavam não caindo na conta desses vendedores. Ele acabava ficando com o dinheiro”, afirmou o delegado.
Felipe é suspeito de ter cometido extorsão e estelionato.
Após perceber que havia caído em um golpe, uma das vítimas disse, por meio de um aplicativo de mensagens, que usaria o dinheiro da venda de um videogame para comprar remédio para o próprio bebê, mas o homem a bloqueou (veja foto abaixo).
Vítima de golpe pela internet diz que dinheiro da venda de videogame seria para comprar remédio para um bebê
Reprodução/TV Globo
Outra vítima contou que chegou a receber um comprovante de pagamento, mas acabou sem o dinheiro.
“Uma pessoa entrou em contato comigo. Fechamos o acordo. Ele falou pra mim o seguinte: ‘eu vou mandar um empregado do meu sogro buscar o videogame contigo e eu transfiro o dinheiro’. A gente marcou um encontro pra buscar o videogame. O cara chegou, quando ele viu o videogame, mandou mensagem pro cara e essa pessoa me mandou o comprovante do TED. Ele pegou meu videogame e eu fui embora pra minha casa. O dinheiro não caiu”.
A vítima contou ainda que foi bloqueada pelo suspeito.
“Mandei mensagem pra pessoa e ele não me respondeu. Quarta-feira a mesma coisa. Na quinta-feira quando eu ia mandar mensagem pra ele, ele me bloqueou. Eu já vi que eu estava sem o dinheiro e sem o meu videogame”.
O delegado afirmou ainda que Felipe passou a ensinar os comparsas como praticar os crimes.
“No seu celular, foi obtido a informação de que ele já estava ensinando esse golpe pra outros comparsas, ou seja, esses golpes iria se alastrar provavelmente por outros equipamentos, outros produtos. Ele ia acabar também praticando esse golpe no comércio on-line, que hoje em dia está muito comum esse tipo de comércio”, disse o delegado.
Vídeos: mais assistidos do G1 nos últimos 7 dias

- Advertisement -