31.2 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Vendas do comércio carioca recuam 3,5% em setembro, diz levantamento

Vendas do comércio carioca recuam 3,5% em setembro, diz levantamento

No acumulado dos nove meses do ano (janeiro/setembro) as vendas recuaram 17,5% em comparação com 2019, segundo o CDLRio. As vendas do comércio lojista carioca recuaram 3,5% em setembro em comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com a pesquisa Termômetro de Vendas divulgada mensalmente pelo Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro (CDLRio), que abrange cerca de 750 estabelecimentos comerciais da Cidade. No acumulado dos nove meses do ano (janeiro/setembro) houve uma queda de 17,5% em relação ao ano passado.
A pesquisa mostra também que todos os produtos do ramos de bens não duráveis e duráveis registraram vendas negativas. As maiores quedas no faturamento de bens não duráveis foram calçados (-7,2 %), tecidos (-6,4%) e confecções (- 5,9%).
Entre os duráveis, todos os itens tiveram índices negativos: joias (-7,6%), móveis (-5,8%), óticas (- 5,5%) e eletrodomésticos (-2,8%). A modalidade de pagamento mais utilizada pelos clientes foi a venda a prazo com menos 4,4%, seguida da venda à vista com recuo de 6,9%.
Quedas por localização
Em relação às vendas conforme a localização dos estabelecimentos comerciais, entre os bens não duráveis, as lojas do Centro venderam menos 15,1%, as da Zona Norte menos 12,5% e as da Zona Sul menos 8,9 %. Entre os não duráveis, as do Centro faturaram menos 9,8%, as da Zona Norte menos 12,5% e as da Zona Sul menos 2,8%.
O presidente do CDLRio e do SindilojasRio, Aldo Gonçalves, diz que as entidades têm focado em ações junto a agentes públicos e do sistema bancário pela desburocratização e pela agilização de acesso às linhas de crédito disponibilizadas pelo governo, principalmente para as micro e pequenas empresas.
Gonçalves ressalta também que todas as datas comemorativas em 2020 até agora registraram resultados negativas e que recentemente, no Dia das Crianças, as vendas tiveram -2,5% em comparação a mesma data do ano passado.

- Advertisement -