27.6 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Polícia ambiental flagra irregularidades em empresas que produzem argila em Campos, no...

Polícia ambiental flagra irregularidades em empresas que produzem argila em Campos, no RJ


Cerca de 630 sacos de argila para construção civil foram encontrados em um galpão de uma empresa que não possui licença para a atividade. Outra empresa, que tinha licença para funcionar, foi autuada por manter matéria-prima estocada de forma irregular. UPAm encontra empresa que produz argila sem licença ambiental em Campos, no RJ
Divulgação/3ª UPAm
Duas empresas que trabalham na produção de argila em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, foram flagradas por agentes da Unidade de Policiamento Ambiental nesta quarta-feira (21), após denúncias de irregularidades.
De acordo com a 3ª UPAm, em uma empresa foi identificado que o responsável não possuía nenhuma autorização de órgãos ambientais para exercer a atividade. Nesta empresa foram encontrados 630 saco de argila para construção civil.
Polícia encontrou 630 sacos de argila em galpão de empresa sem licença ambiental em Campos, no RJ
Divulgação/3ª UPAm
Os policiais estimam que a área degrada pelo empreendimento seja de 500 metros quadrados. O responsável foi encaminhado para a 134ª DP, onde o caso foi registrado e uma perícia solicitada para o local.
Já na segunda empresa, possuía a licença ambiental para a atividade mas foi encontrada uma pilha de matéria-prima estocada em desacordo com a licença. Um trecho da legislação diz que deve-se “manter cobertas as pilhas de matéria-prima estocadas ao ar livre e periodicamente limpar e umedecer as vias internas, de modo evitar a emissão de material particulado para a atmosfera”.
Empresa em Campos mantinha matéria-prima a céu aberto, contrariando a legislação ambiental
Divulgação/3ª UPAm
A empresa foi autuada. O caso também foi registrado na 134ª DP e uma perícia foi solicitada para o local.
A UPAm reforça que é importante o apoio da população para denúncias sobre irregularidades que podem afetar o meio ambiente. Denúncias podem ser feitas pelo telefone (22) 2561-3228.
Veja outras notícias da região no G1 Norte Fluminense

- Advertisement -