- Advertisement -
28.3 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Meus livros, discos e nada mais

Meus livros, discos e nada mais

Não sei se posso chamar de férias os 10 dias de semi descanso que tive entre o Natal e a primeira semana do novo ano, mas depois de passar dez meses sentada na frente de uma tela de computador entre um zoom e outro, ficar dez dias desconectada foi revigorante. Neste período ouvi muita música, li finalmente “Um Defeito de Cor”, da Ana Maria Gonçalves, dormi todas as tardes na rede e tomei sol no quintal. Parece pouco mas em 2020 descobri que preciso só dos meus livros e discos para ser feliz. Do meu companheiro, da minha família e dos poucos amigos por perto também mas materialmente falando, só dos meus discos e livros. Eu já deveria saber disso porque a Elis lá atrás nos alertou mas como dizia meu pai, o que a gente não aprende no amor, a dor ensina. E em 2020 a dor ensinou muito a muita gente.

O músico Davi Moraes foi um dos que se viu obrigado a aprender com a dor. Perdeu pai, mãe e avó em 2020 e, sabe-se lá como, transformou suas dores em arte. Ele acaba de lançar um EP com quatro faixas em homenagem ao pai, Moraes Moreira. O projeto “Todos Nós” traz as participações de Joyce Moreno, Carlinhos Brow e Marina Lima e é singeleza em dose generosa.

Ontem, estreei a temporada de verão 2021 do PAPO DE MÚSICA e Davi foi meu primeiro entrevistado do ano. Sincero, autêntico e muito talentoso, nosso papo não seguiu roteiro mas as batidas dos nossos corações. Gosto quando é assim embora seja mais raro do que se pensa.

Financiamento Coletivo 

 

Já que é começo de ano e que 2020 não foi fácil pra ninguém, estreei junto com a temporada de verão do canal, uma campanha de FINANCIAMENTO COLETIVO para que o Papo de Música possa seguir em 2021 entrevistando artistas que ajudam a fazer da música brasileira nosso maior patrimônio cultural. Todo projeto precisa ser economicamente sustentável e depois de um ano desastroso pra toda cadeia produtiva da música, ficou difícil manter o canal no ar sem apoio. Então, logo de cara, nesta minha primeira coluna de 2021, eu faço um apelo:

APOIE O PAPO DE MÚSICA e o jornalismo musical independente: https://www.catarse.me/papo_de_musica.

Continua após a publicidade

- Advertisement -