24 C
Canoas
HomeRio de JaneiroCorpo de vendedora de balas espancada até a morte por causa de...

Corpo de vendedora de balas espancada até a morte por causa de R$ 25 é enterrado no Rio

Amigos e parentes afirmam que ambulante foi assassinada após cobrar dívida de outra vendedora. Corpo da mulher foi enterrado no Cemitério de Santa Cruz, Zona Oeste. O corpo de Darah Moreira Duarte, de 25 anos, foi enterrado pouco depois das 15h deste sábado (4) no Cemitério de Santa Cruz, na Zona Oeste. A ambulante foi espancada até a morte em Cascadura, na Zona Norte, supostamente por conta de uma dívida de R$ 25.
Darah vendia balas e teria emprestado R$ 25 a Gabriele Galdino. Teria se formado uma confusão quando Darah foi cobrar o valor de Gabriele, na segunda-feira passada.
Vídeo mostra briga entre mulheres por R$ 25 que terminou em morte, no RJ
Apontada pela polícia como suspeita do crime, Gabriel foi presa e levada por policiais militares para a 29ª Delegacia Policial (Madureira). Gabriele foi ouvida e liberada porque ainda há mandado de prisão expedido pela Justiça contra ela.
Agora, a polícia espera o laudo de peritos para descobrir a causa da morte de Darah e, assim, decidir se vai responsabilizar Gabriele pelo assassinato.
A Polícia Civil informou que o caso passou a ser investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital, e que os agentes aguardam o resultado do exame de necropsia para confirmar a causa da morte de Darah Moreira Duarte.
A briga
Testemunhas e familiares da Darah afirmam que ela teria deixado a quantia com uma outra ambulante do bairro, que se recusou a devolver o dinheiro. As duas discutiram e as agressões físicas começaram. Dara foi arrastada pelo chão e espancada.
VEJA TAMBÉM

VÍDEO: Câmera registra briga que terminou com PM assassinado por guarda municipal
PORTO ALEGRE: Vídeo mostra briga que acabou com quatro mortos a tiros por PM em pizzaria
MATO GROSSO DO SUL: Homem é executado após suposta briga de bar com família da esposa
Mulher é espancada até a morte por causa de R$ 25,00
Darah chegou a ser levada para a UPA de Madureira, mas já chegou morta ao local. Havia a suspeita de que ela poderia estar grávida, mas um exame do Instituto Médico Legal descartou a hipótese.

- Advertisement -spot_img

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow