16 C
Canoas
Home Rio de Janeiro Japeri, na Baixada Fluminense, entrega kits de alimentação para estudantes após atraso...

Japeri, na Baixada Fluminense, entrega kits de alimentação para estudantes após atraso de 5 meses; famílias reclamam da qualidade dos produtos

Reportagem do RJ1 mostrou que a prefeitura do município gastou mais de R$ 17 milhões na compra. A contratação da empresa foi emergencial e sem licitação. Depois de atraso, Prefeitura de Japeri entrega kits de alimentação para estudantes, mas famílias reclamam da qualidade da comida (Reprodução/RJ1)
Após cinco meses de atraso, alunos da rede municipal de Japeri, na Baixada Fluminense, receberam os kits alimentação da Prefeitura. Como mostrou o RJ1, as famílias reclamam da conservação dos alimentos. A administração da cidade gastou R$ 17 milhões com os kits.
Os pais gravaram vídeos mostrando que o feijão estava perto da data de vencimento e alguns tinham larvas dentro. Assista no vídeo acima.
Em junho deste ano, a Secretaria de Educação anunciou que o processo de licitação para compra dos kits estava em fase final. Mas, no final de agosto, a prefeitura publicou um extrato de dispensa no Diário Oficial para contratar uma empresa sem concorrência.
A empresa contratada foi a Nutri Foods Refeições, localizada em Nilópolis, também na Baixada Fluminense.
Como mostrou o RJ1, a mesma companhia já tinha sido contratada em maio pela administração de Japeri também sem concorrência pública, para fornecer alimentos para uma Policlínica da cidade. Os dois contratos juntos somam R$ 17 milhões e 200 mil reais.
Até fevereiro deste ano, um dos sócios da Nutri Foods era Luiz Paulo Matos de Aquino, O pai dele, Paulo de Aquino, chegou a ter um mandado de prisão expedido pela Justiça, por suposto envolvimento na invasão de um condomínio do “Minha Casa, Minha Vida”, em Guadalupe, Zona Norte do Rio.
Luiz Paulo também já se apresentou como advogado do Presidente da Câmara de Nilópolis, o vereador Rafael Nobre, do PTB. Como revelou a reportagem, em uma consulta ao site da OAB, ele tem apenas uma matrícula cancelada como estagiário.
Em 2017, Rafael Nobre foi condenado a onze anos de prisão por tráfico internacional de drogas. Mas, conseguiu uma liminar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e não foi preso. Ele continua no cargo na Câmara de Nilópolis.
Em fevereiro deste ano, pouco antes do primeiro contrato com a Prefeitura de Japeri, a Nutri Foods foi vendida para Victor Scarparo Fernandes por R$ 4 milhões..
A mãe de Victor disse que ele trabalha na Nutri Foods, mas que nunca soube de nenhuma compra. “Não tô por dentro da empresa não. Nunca conversei com ele a respeito”, declarou.
O que dizem os envolvidos
O RJ1 apurou ainda que a licitação original custaria R$ 3 milhões e 700 mil reais, mas a Prefeitura de Japeri acabou desistindo do processo e fechou o acordo com a Nutri Foods por um valor quatro vezes maior.
Em nota, a Prefeitura de Japeri informou que embora exista uma licitação em andamento, o processo está paralisado por uma decisão do Tribunal de Contas do Estado, e como não é possível aguardar até que o processo seja finalizado, fez a contratação emergencial. A administração também informou à reportagem que vai rescindir o contrato com a Nutri Foods assim que a licitação for adiante. A prefeitura disse que desconhece qualquer ligação da empresa com o vereador de Nilópolis, Rafael Nobre.
Até a publicação desta reportagem a produção do RJ1 não tinha conseguido contato com Luiz Paulo Matos de Aquino e nem com a empresa Nutri Foods. A reportagem esteve na empresa e estava tudo fechado.

- Advertisement -

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow