24 C
Canoas
HomeEconomiaMinistros das Américas aprovam ação coordenada para prevenção da peste suína africana

Ministros das Américas aprovam ação coordenada para prevenção da peste suína africana


Compromisso foi feito na Conferência de Ministros de Agricultura das Américas 2021/Junta Interamericana de Agricultura (JIA), realizada nesta semana Ministros das Américas aprovam ação coordenada para prevenção da peste suína africana
Arquivo/Secom
Ministros de Agricultura de países das Américas firmaram um compromisso para combater a peste suína africana (PSA) na região, com iniciativas aplicadas de forma coordenada, disse o ministério brasileiro em nota nesta quinta-feira (2).
O compromisso foi selado na Conferência de Ministros de Agricultura das Américas 2021/Junta Interamericana de Agricultura (JIA), realizada nesta semana, em San José, na Costa Rica, disse a pasta.
Brasil estrutura rede de diagnóstico de peste suína africana
A doença, que já dizimou o rebanho chinês e possui casos espalhados entre países da Ásia e Europa, foi detectada na República Dominicana em julho e suscitou preocupações em toda a região devido ao seu potencial efeito sobre a produção suína.
Os ministros dos 34 países integrantes do IICA se comprometeram a realizar ações conjuntas com a colaboração de organizações internacionais ligadas à produção de alimentos e à saúde animal.
“Precisamos estar atentos pois, apesar de não ser transmissível aos humanos, a peste suína africana poderá impactar a economia de nosso continente e as vidas de nossas populações. Uma ação coordenada entre nossos países é essencial”, disse no comunicado a ministra da Agricultura do Brasil, Tereza Cristina, que assumiu a presidência da JIA.
Peste suína africana
O registro da peste suína africana na República Dominicana é o primeiro nas Américas desde a década de 80, quando ela foi considerada erradicada, após casos no Brasil, em Cuba, no Haiti e na própria República Dominicana.
Atualmente, o Brasil é o quarto maior produtor e exportador mundial de carne suína. Produziu 4,436 milhões de toneladas em 2020 – cerca de 4,54% da produção mundial – e exportou 1.024 mil toneladas – 23% da produção nacional – para 97 países.
A doença chegou ao Brasil em 1978 no estado do Rio de Janeiro, por meio de resíduos contaminados de alimentos provenientes de voos internacionais com origem em países onde a doença estava presente.
A última ocorrência de PSA no Brasil foi registrada no estado de Pernambuco, em novembro de 1981, e as medidas aplicadas pelo serviço veterinário oficial brasileiro permitiram a erradicação da doença em todo seu território e a declaração de país livre de PSA em 1984.
Vídeos: tudo sobre agronegócios

- Advertisement -spot_img

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow