28.8 C
Canoas
HomeRio de JaneiroPagamento atrasa e reforço de PMs na segurança do BRT dura menos...

Pagamento atrasa e reforço de PMs na segurança do BRT dura menos de 2 meses


PMs que estão prestando o serviço para a Prefeitura do Rio não receberam sequer o primeiro salário. Município prometeu regularizar o pagamento até sexta-feira (30). Durou pouco a parceria entre a Secretaria estadual de Polícia Militar e a Prefeitura do Rio, lançada no mês passado, para patrulhar as estações do BRT.
No início de junho, a prefeitura anunciou o programa “BRT Seguro”. O município prometeu colocar todos os dias 96 policiais militares reforçando a segurança em mais de 20 estações.
A proposta era ter uma ação para dar mais segurança ao passageiro e diminuir os calotes e vandalismos nas estações.
“Vai ser um programa vitorioso, que vai diminuir os roubos furtos e a evasão [no BRT]”, afirmou, na época, Cláudia Sessim, nomeada interventora do BRT.
Estação Pingo D’Água do BRT (arquivo)
Reprodução/ TV Globo
Nas primeiras duas semanas do programa, o município comemorou os resultados.
“Balanço positivo nas duas semanas do BRT Seguro: caiu o número da evasão, 26%. Novecentos policiais treinados, público fidelizado…Eestamos com média de uma prisão por dia por furto, dano, receptação”, vibrou o secretário municipal de Ordem Pública, Brenno Carnevale.
Mas os PMs que estão prestando esse serviço para a prefeitura não receberam sequer o primeiro salário.
Eles afirmam que o pagamento de junho, referente ao primeiro mês do programa, não caiu na conta. Por causa disso, desde domingo as estações do BRT estão sem esse policiamento.
“Trabalhamos no mês de junho e agora, na hora do pagamento, não houve. Foi dito no curso que o projeto era de interesse da prefeitura e do BRT porque a prefeitura queria reabrir algumas estações e reformá-las”, explicou um policial, sem se identificar.
“O policial foi lá fez o curso, trabalhou e não recebeu. (…) Essas estações, que foi gasto dinheiro para reformá-las, vão ficar expostas novamente à criminalidade. Já estão expostas, né? Porque essa semana não teve mais policiamento”, acrescentou o PM.
A prefeitura disse que o atraso aconteceu por causa de ajustes na renovação do convênio com a Polícia Militar. E que, excepcionalmente este mês, o pagamento vai cair no dia 30 de julho.
Enquanto os PMs não recebem, a Secretaria de Ordem Pública informou que 60 guardas municipais estão reforçando o patrulhamento em dez estações. O passageiro já reparou que os policiais desapareceram.
“Semana passada tinha bastante policial aqui, mas essa semana praticamente sumiu. Aqui e nas outras estações”, disse o estoquista José Augusto da Silva
Segundo ele, a presença dos policiais aumenta a sensação de segurança. Principalmente na frente do Barra Shopping, na Zona Oeste, que de acordo com o relato muita gente dizia que era assaltada.
Em nota, a prefeitura manteve a previsão de pagar o convênio nesta sexta-feira (30). E disse que até lá os serviços de policiamento serão feitos pela Guarda Municipal.

- Advertisement -spot_img

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow