19.9 C
Canoas
Home Rio de Janeiro Polícia investiga quadrilha de taxistas suspeita de aplicar o 'golpe da maquininha'

Polícia investiga quadrilha de taxistas suspeita de aplicar o 'golpe da maquininha'


Na casa de um dos suspeitos, agentes encontraram mais de R$ 20 mil em dinheiro. Polícia Civil investiga quadrilha de taxistas suspeita de adulterar máquinas de cartão
Policiais civis investigam a suspeita de que uma quadrilha de taxistas tem dado o chamado “golpe da maquininha”. O esquema consiste em adulterar o aparelho de cobrança por cartão para deixar as corridas mais caras.
Cumprindo mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça, os agentes foram à casa de um motorista no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste, e apreenderam mais de R$ 20 mil em dinheiro, além de várias máquinas de pagamento em cartão.
Dentro do carro do taxista, os policiais da delegacia encontraram, ainda, duas máquinas novas que ainda estavam dento das caixas. O caso é investigado há aproximadamente um mês e foi através da denúncia de uma das vítimas que os policiais chegaram ao endereço do motorista.
“Uma vítima procurou a delegacia noticiando ter efetuado um pagamento muito menor na corrida de táxi, no caso em torno de R$ 34, e ao verificar o extrato do cartão de crédito observou que foi lançado o valor de 2134 reais. Então, havia uma disparidade muito grande que evidenciava a prática de um golpe”, disse o delegado Gabriel Ferrando.
Segundo os investigadores, o que chamou atenção dos investigadores foi o número de queixas de vítimas do golpe da maquininha, cerca de oito a nove pessoas por semana.
A polícia afirma que taxistas envolvidos no golpe recebem 60% do valor cobrado irregularmente. E o restante vai para a pessoa que adultera as máquinas e movimenta contas bancárias onde o dinheiro é depositado.
“Toda sexta-feira havia um encontro pessoal, e o valor semanal arrecadado era dividido dessa forma. As máquinas tinham tempo de vida, também. Poderia durar de dois a três dias até um mês, de acordo com as denúncias feitas às instituições financeiras”, afirmou Ferrando.
Taxista foi preso suspeito de aplicar golpe na Zona Sul do Rio
Divugação
No mês passado, policiais do programa Ipanema Presente prenderam o taxista Cristiano Lopes Carvalho. Ele foi denunciado por duas idosas que disseram terem tido dinheiro extorquido dentro do carro dele.
Os PMs apreenderam duas máquinas de cobrança com uma película escura exatamente para enganar os passageiros.Mesmo tendo mais 30 anotações criminais por estelionato, ameaça, agressão e roubo, Cristiano foi solto na audiência de custódia.
A Prefeitura do Rio disse que vai aumentar o rigor no código disciplinar dos motoristas de táxi para agilizar a penalidade de quem for pego envolvido no golpe.
Sobre o taxista preso no mês passado, Cristiano Lopes Carvalho, a Secretaria Municipal de Transportes disse que a autonomia dele está suspensa.
Vídeos mais vistos no Rio nos últimos 7 dias

- Advertisement -

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow