16 C
Canoas
Home Rio de Janeiro Queiroz participa de ato a favor de Bolsonaro em Copacabana

Queiroz participa de ato a favor de Bolsonaro em Copacabana


Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro é apontado pelo MP como operador do esquema de ‘rachadinha’ na Alerj. Queiroz tirou fotos e abraçou deputado Otoni de Paula, alvo de busca em investigação sobre incitação a atos violentos e ameaçadores contra a democracia, segundo o STF. Manifestantes tiram fotos com Fabrício Queiroz em ato pró-Bolsonaro em Copacabana
Fabrício Queiroz, ex-assessor e ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), foi às ruas do Rio nesta terça-feira (7) em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).
Em uma rede social, ele postou uma foto usando a camisa do Brasil, ao lado do filho, ainda dentro do carro, quando estava a caminho da manifestação que acontece na orla de Copacabana, na Zona Sul.
O ato, convocado pelo presidente, tem uma pauta antidemocrática, com ameaças a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Congresso.
Queiroz é tietado e tira fotos com apoiadores de Bolsonaro em Copacabana
Arthur Guimarães/TV Globo
Queiroz e Otoni de Paula posam para fotos com apoiadores em ato em Copacabana
TV Globo
Ao chegar ao local, Queiroz, que é investigado no caso das “rachadinhas” e chegou a ser preso, foi tietado por manifestantes, com quem tirou fotos (veja no vídeo acima).
Queiroz também abraçou e tirou fotos com o deputado federal Otoni de Paula (PSL-RJ) – alvo de mandado de busca expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em investigação sobre a incitação a atos violentos e ameaçadores contra a democracia.
Continência para Roberto Jefferson
Durante o evento, ele fez foto prestando continência para um totem do ex-deputado e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson.
“Patriota Roberto Jefferson! Tem meu respeito”, escreveu ele na legenda da imagem que foi postada em sua rede social.
Jefferson está preso desde o dia 13 de agosto no Rio, por determinação do ministro Alexandre de Moraes, no inquérito que apura a atuação de milícias digitais.
Atualmente, ele está custodiado, com monitoramento de tornozeleira eletrônica, em um hospital na Zona Oeste do Rio, onde recebe tratamento para uma infecção urinária.
Queiroz e um totem de Roberto Jefferson em Copacabana
Reprodução/Redes sociais
Fabrício Queiroz postou foto indo para a manifestação no Rio
Reprodução/TV Globo
Queiroz é tietado no protesto
Arthur Guimarães/TV Globo
A PM e a Guarda Municipal acompanham todos os atos, e as ações são coordenadas pelo governo do estado e pela prefeitura conjuntamente.
A caminhada em Copacabana começou no Posto 5. Quase ninguém usava máscara, e houve aglomeração. Os manifestantes estavam de verde e amarelo e carregavam bandeiras do Brasil.
Manifestantes em ato pró-Bolsonaro em Copacabana
Arthur Guimarães/TV Globo
Também houve protestos contra o presidente no Rio. No Centro, manifestantes defendiam o impeachment e pediam vacina e empregos.
Rachadinha
Queiroz e a mulher, Márcia Aguiar, são investigados pelo Ministério Público por participação em um esquema de ‘rachadinha’ (confisco de parte dos salários de assessores) na Alerj à época em que Flávio era deputado estadual.
O ex-assessor é apontado como operador do esquema. Com dados obtidos na quebra de sigilo, o MP afirma que Queiroz fazia pagamentos de contas pessoais de Flávio e da família dele, que o senador usava a loja de chocolates dele para receber recursos obtidos na “rachadinha” e depois retirava como se fosse lucro e ainda compra de imóveis usando dinheiro vivo em operações suspeitas.

- Advertisement -

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow