27.5 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Covid: após falha técnica, Fiocruz passa a produzir vacina em larga escala

Covid: após falha técnica, Fiocruz passa a produzir vacina em larga escala

Após admitir falha técnica em um dos equipamentos da linha de envase – e solucioná-la – a Fiocruz anunciou, nesta segunda (8), a produção em larga escala da vacina Covid-19. A previsão é que a instituição entregue 3,8 milhões de doses ainda no mês de março.

A produção dos lotes de pré-validação e validação foram finalizadas no último domingo (7), com testes de consistência e estabilidade dentro dos parâmetros desejados. Esses lotes também poderão ser incorporados às entregas ao Programa Nacional de Imunização (PNI), mediante aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

+Covid-19: Casa Firjan se torna novo ponto de vacinação no Rio

Com o início da operação dessa primeira linha nesta segunda-feira (8), a Fiocruz iniciará o escalonamento gradual da produção (a ideia é produzir cerca de 300 000 doses por dia). Ainda esta semana, caso tudo ocorra dentro do previsto, uma segunda linha de produção deverá entrar em operação para aumentar a capacidade produtiva. A expectativa é chegar até o final de março, com as duas linhas em funcionamento, e uma produção de cerca de um milhão de doses por dia.

Em função de uma falha em um dos equipamentos da linha de envase, a produção dos lotes de validação, etapa necessária para garantia do controle de qualidade e eficácia da vacina, teve que ser interrompida. Embora solucionado, o problema impactou também o cronograma de entregas para março, quando inicialmente previa-se 30 milhões de doses, no total.

+Rio tem 96% de ocupação em UTI e oito municípios sem vagas

Em abril, segundo a Fiocruz, o ritmo de produção será retomado e a estimativa de entrega passará a cerca de 30 milhões de doses. Os documentos que faltam para a obtenção do registro definitivo do imunizante também foram enviados nesta segunda (8) à Anvisa. A expectativa é de que ele possa ser concedido ainda nesta semana.

Continua após a publicidade

Paralelamente, a Fiocruz se mantém busca alternativas para o fornecimento de vacinas ao PNI. Até o momento, quatro milhões de doses produzidas pelo Instituto Serum foram entregues, de um total de 12 milhões de doses já acordadas com a AstraZeneca. Além disso, a Fiocruz irá também apoiar tecnicamente o recebimento das vacinas da iniciativa do Covax Facility, o que poderá representar cerca de 2,9 milhões de doses de vacinas prontas ainda em março.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

 

 

 

Continua após a publicidade