22.1 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Horto: moradores lançam petição online contra expansão de Instituto

Horto: moradores lançam petição online contra expansão de Instituto

Construir um novo campus para o prestigiado Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), no Horto, parece uma ótima ideia. Se o projeto tiver recebido um prêmio internacional de sustentabilidade e for pensado para que o espaço seja integrado à natureza, melhor ainda. Tudo soa maravilhosamente bem, mas para os moradores do bairro, a teoria não vem sendo aplicada à prática desde que as obras no número 60 da Rua de Oliveira Castro começaram, em abril.

Covid-19: Rio divulga novas datas de vacinação para profissionais de saúde

Previsto para ficar pronto em três anos, o projeto consumirá 100 milhões em investimentos e inclui a construção de quatro pavilhões em 8,7 mil m² de área edificada. É muita coisa – e pode causar um impacto ambiental incalculável, alegam os vizinhos. Eles criaram uma página de denúncias no Instagram (@desmentindoimpa) e uma petição online pedindo o fim das obras. Na última quinta (6), a polícia ambiental visitou o terreno e interrompeu a construção da nova sede do Instituto.

BBB: Gil do Vigor no Banco Central? A possibilidade existe

Moradores da área alegam que o projeto agride a biodiversidade daquela área, além de trazer uma enorme ameaça para a segurança dos moradores das ruas do entorno, já que o terreno em questão é uma encosta íngreme e rochosa, em condição de instabilidade. De acordo com o jornal JB Em Folhas, o projeto, apesar de incluir soluções sustentáveis – como teto verde, energia solar e reuso das águas pluviais – não levou em consideração o tamanho e as características da Rua Barão de Oliveira Castro.

Com reajuste, metrô do Rio se torna o mais caro do país

Continua após a publicidade

“O que querem fazer aqui não é um campus. É basicamente um alojamento, já que somente os dormitórios ocupam bem mais de 50% da área a ser construída, no meio da floresta”, disse ao jornal a designer Ana Soter, moradora da rua há 43 anos. “Hoje temos menos de 300 moradores, e com esta construção a população pode dobrar. Estão passando a boiada no Horto”, alerta.

Paulo Gustavo: com 90% de aprovação, rua de Niterói terá o nome do ator

O projeto do novo campus do Impa, assinado pelo escritório Andrade Morettin Arquitetos e Associados, foi premiado numa competição internacional de propostas sustentáveis em arquitetura: o Prêmio Reconhecimento 2017 da Fundação Lafarge Holcim, da Suíça. A premiação, no entanto, não é motivo de orgulho para os moradores do entorno.

Paes aglomera, canta, não usa máscara… e se desculpa

“Alega-se que o projeto de arquitetura em questão ganhou prêmio de sustentabilidade, mas é evidente que a atitude mais sustentável e correta neste contexto é simplesmente preservar a natureza existente e não substituí-la por um empreendimento que teria imenso impacto. Uma obra com tais dimensões implica em ruídos altíssimos, desvio do curso de águas, desmatamento, em suma: alteração radical do habitat da flora e da fauna locais. Além disso, o alojamento de mais de cento e trinta pessoas aumenta o fluxo do trânsito, o consumo de energia, altera a iluminação do ecossistema e gera uma quantidade absurda de lixo”, afirma o texto do abaixo-assinado.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade