25.5 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro “Intenção grosseira”, aponta UFRJ sobre plano de despejo do Museu Nacional

“Intenção grosseira”, aponta UFRJ sobre plano de despejo do Museu Nacional

A notícia de que o Governo Federal planeja transformar o Museu Nacional da UFRJ – que vem sendo reconstruído após o incêndio de 2018 – em palácio imperial surpreendeu a diretoria da instituição.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Uma nota divulgada pela universidade no último sábado (27), afirma que a intenção de grupos ideológicos ligados ao Governo Federal tem intenções dúbias e mostra desprezo pelo acervo do Museu Nacional: “A UFRJ vem a público repudiar quaisquer movimentos que tentem alterar o papel e a configuração do mais antigo instituto científico do Brasil. (…) A atual Reitoria reafirma que não há motivação para que tal pedido, sem fundamento, seja encaminhado aos colegiados superiores”.

A nota classifica ainda o projeto de “invenção estapafúrdia e fantasiosa”. “Lembramos que todas as áreas do Museu Nacional pertencem tão somente à UFRJ, que detém autonomia didática, científica e de administração financeira garantida pelo artigo 207 da Constituição Federal. Assim sendo, qualquer deliberação patrimonial demandaria aprovação colegiada em diversas instâncias superiores da Universidade, estruturas que, certamente, rejeitariam a proposta obscura”

+ Donos de bares lançam campanha de apoio ao comércio local

A Folha de São Paulo revelou, na última sexta (26), que a articulação para transformar a instituição em centro de memória do Império é liderada pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Ele é simpatizante de grupos monarquistas que apoiam o presidente Jair Bolsonaro.

Deputados estaduais, influenciadores e artistas começam a se mobilizar contra as intenções do Governo Federal.

+ Covid-19: vacinação de idosos de 67 a 71 anos é acelerada no Rio

+ Fábio Barbirato: como fica a cabeça das crianças com o feriadão de dez dias em casa?

De acordo com o jornal O Globo, o ministro das relações exteriores Ernesto Araújo pediu demissão nesta segunda (29).

Continua após a publicidade