23.4 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Marielle Franco é homenageada com nova placa em frente à Câmara do...

Marielle Franco é homenageada com nova placa em frente à Câmara do Rio

A vereadora Marielle Franco, assassinada há três anos junto ao motorista Anderson Gomes, foi homenageada no domingo (14), com a inauguração de uma placa, na Cinelândia, em frente à Câmara Municipal do Rio, no Centro da cidade, em uma iniciativa da prefeitura.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Durante a campanha eleitoral de 2018, o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), quebrou uma placa similar com o nome da ex-vereadora. Agora, a nova ficará sob a vigilância do Centro de Operações Rio (COR) para evitar situações de vandalismo.

Na placa, que é similar às de identificação das vias e praças da cidade, está escrito “Vereadora Marielle Franco”. Há também duas frases: “(1979-2018) Mulher negra, favelada, LGBT e defensora dos direitos humanos”; “Brutalmente assassinada em 14 de março de 2018 por lutar por uma sociedade mais justa”.

+ Veta Governador’: cariocas pedem para que nome do Maracanã seja mantido

Na fachada do prédio da Câmara Municipal foi estendida uma faixa preta que mostra uma pergunta: “Quem mandou matar Marielle?”

Presente na cerimônia, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, ressaltou que ninguém deve ser assassinado “pelo que pensa e faz”. “Marielle foi minha adversária política, mas a diferença de pensamento, de ideologia, de crença, de visão de mundo não podem tirar da gente o que é mais importante que é o respeito ao próximo, aos direitos humanos”, disse.

Continua após a publicidade

+ Covid-19: Paes afirma que não há previsão de retomada da vacinação

A mãe Marinete Silva disse que em nenhum momento a dor da família pelo assassinato de Marielle vai diminuir, mas a inauguração da placa é uma forma de marcar cada vez mais a presença da vereadora. “Era isso que ela trazia com o simbolismo de muita esperança, muito trabalho e de ativismo. Isso fortalece bastante a gente, principalmente, neste lugar onde ela estava aqui fazendo o trabalho dela. A gente fica aliviado e é também um símbolo para dizer que Marielle está presente sempre no Rio e em outros lugares”, afirmou.

A irmã, Anielle, disse que a família não superou a dor. “Não é fácil acordar todos os dias e ver minha mãe chorando. Essa homenagem é um acalanto. Teremos muita luta pela frente”, afirmou.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

O presidente da Câmara dos Vereadores, Carlo Caiado, lembrou que foi vereador no mesmo período de Marielle. Para ele, a vereadora sempre teve coerência nas suas atitudes. “Era muito simpática e querida por todos. A gente tem que destacar o ser humano que ela era. Essa placa ficará aqui eternizada nesse palco de democracia da cidade, na Cinelândia”, concluiu.

O deputado Marcelo Freixo, com quem Marielle trabalhou antes de ser vereadora, destacou que depois de três anos, ainda não há resposta para o crime. “A cidade morre enquanto cidade até que a gente saiba quem mandou matar Marielle”, disse Freixo.

+ A sagrada família do Quilombo de Vargem Grande

Para o deputado, a placa inaugurada hoje “coloca o estado e a cidade no lugar correto”. “É um gesto de amor, de esperança”, observou.

Continua após a publicidade