20.4 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro MD Codes: a técnica de preenchimento da vez

MD Codes: a técnica de preenchimento da vez

Muito se fala em preenchimento nas redes sociais. Há quem pense que isso é um tratamento. É e não é. Preencher é, digamos, o resultado. O procedimento em si pode ser feito a partir de diversas técnicas e até mesmo substâncias, sendo o ácido hialurônico a mais utilizada. Exatamente pela diversidade de métodos para executá-lo e pelos diferentes níveis de conhecimento e experiência de quem aplica é que vemos resultados tão díspares: uns super naturais, outros que mudam demais a fisionomia das pessoas. Os estudos e a tecnologia vêm avançando bastante nos últimos anos e, por isso, é preciso estar atento às novidades. A técnica mais avançada do momento chama-se MD Codes, que promove um efeito de lifting natural de modo que se consiga atingir um resultado de excelência sem que as pessoas notem muito a diferença. 

O método foi desenvolvido pelo médico brasileiro Maurício de Maio, que pesquisou como fazer o “lifting“ facial apenas com aplicações de ácido hialurônico durante 20 anos e criou uma sistematização dos pontos de aplicação das injeções. O resultado final do MD Codes, que significa códigos médicos, se diferencia das técnicas tradicionais de preenchimento por proporcionar uma aparência mais harmônica e natural porque atuamos estrategicamente na causa e não somente na consequência.

Esta técnica codifica os pontos de sustentação do rosto, mapeando a face. Com este “mapa”, podemos ter uma assertividade no preenchimento, melhorando a projeção das maçãs e do queixo, o contorno facial, olheiras, têmporas, testa, nariz, lábios, mandíbula, sobrancelha, glabela (no alto do nariz) e reduzindo perdas de volumes, rugas, e promovendo efeito lifting e até afinamento do rosto. A sistematização dos pontos não tem o objetivo de deixar as pessoas “iguais”, mas sim deixar o procedimento mais seguro e mais eficiente, para que o médico identifique quais pontos vão beneficiar determinado paciente. A técnica é utilizada tanto para suavizar sinais de envelhecimento quanto para corrigir proporções e atuar no embelezamento. 

Com base no mapeamento do MD Codes, o médico faz uma análise aprofundada da face do paciente, considerando formato, cor da pele, feições, estrutura óssea, perfil e até corte e coloração do cabelo – todos estes quesitos influenciam nas características de envelhecimento individual. Traçamos, então, a estratégia para a aplicação personalizada no paciente. Esta técnica exige que o médico tenha um conhecimento aprofundado de anatomia não somente para ter excelentes resultados, mas também  pela segurança e para saber tratar possíveis complicações. Além disso, o médico precisa conhecer muito bem a reologia do produto, pois existem vários tipos de ácido hialurônico, e é importante saber qual produto escolher para determinada área e para cada caso – isso faz enorme diferença no resultado final. Aquela história de ter um produto bombril, com mil e uma utilidades, não se encaixa mais. 

Esta é uma técnica que exige muito conhecimento, bom senso e aperfeiçoamento. Por isso, é importantíssimo, como sempre digo, procurar um médico de sua confiança, que tenha o mesmo conceito de beleza que você e que domine com excelência a técnica do MD Codes.

No preenchimento tradicional, a aplicação de ácido hialurônico é feita na região específica que se quer tratar, como, por exemplo, o bigode chinês – o que pode até promover uma piora do foco de reclamação do paciente. Já no MD Codes, a aplicação do produto é feita em pontos estruturais do rosto com o objetivo de tratar a face a partir da causa, ou seja, dos pontos de sustentação. Quando um paciente reclama do bigode chinês ou da olheira, ele está reclamando da consequência do processo de envelhecimento, que inclui absorção óssea, atrofia dos compartimentos de gordura, flacidez muscular e da pele. Através do raciocínio e dos pontos do MD Codes, é possível tratar a olheira e o bigode chinês sem necessariamente precisar fazer a aplicação nestes locais específicos. Numa primeira etapa, tratamos a estrutura e em seguida fazemos o refinamento na região se for preciso.

O procedimento é feito em consultório com um anestésico tópico local e há muito pouco incômodo. Os resultados são visíveis na hora, mas precisam de ao menos 15 dias para que a substância acomode. A duração do efeito é de cerca de 6 a 18 meses, uma vez que o ácido hialurônico é absorvido pelo organismo. Edema e pequenos hematomas podem ocorrer. Para manutenção dos resultados, o procedimento pode ser feito novamente após este período. Pode ser realizado em adultos de qualquer idade – variando o objetivo conforme a faixa etária. É excelente para associar com tecnologias, para pacientes resistentes a cirurgias plásticas e até como complemento a essas. Ou mesmo para os que querem adiar a passagem do tempo, prevenir o envelhecimento e promover um embelezamento sem que os outros percebam muito que foi feito um procedimento. 

Continua após a publicidade