25.9 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Paes aglomera, canta, não usa máscara… e se desculpa

Paes aglomera, canta, não usa máscara… e se desculpa

O fim de semana foi de cervejinha, aglomeração e cantoria para Eduardo Paes. Vídeos que circulam nas redes mostram o prefeito num botequim fazendo o contrário de tudo aquilo o que ele (e a ciência) prega. Ele canta, num ambiente lotado, sem máscara de proteção, e sem respeitar o distanciamento social. O vídeo viralizou, e o prefeito foi muito criticado pelos internautas e por políticos de oposição ao seu governo.

Paulo Gustavo: com 90% de aprovação, rua de Niterói terá o nome do ator

Mais de 286 mil casos de Covid-19 foram registrados no Rio, e a cidade está próxima de alcançar a marca das 25 mil mortes desde o início da pandemia (são 24,7 mil, de acordo com o boletim mais recente). O prefeito – que já se contaminou duas vezes e estava com o pai intubado no hospital – foi ao Twitter pedir desculpas. Veja abaixo a íntegra de sua mensagem:

Covid-19: pandemia atinge vítimas cada vez mais jovens, aponta Fiocruz

“Errei e me desculpo. Recebi um convite há cerca de um mês do chef Pedro Artagão para gravar um programa que ele está fazendo sobre a gastronomia de diferentes bairros do Rio. Pedro me convidou para um giro pelo centro do Rio, local incrível e que buscamos recuperar.

Covid-19: Rio vacina pessoas acima de 47 anos dos grupos prioritários

Continua após a publicidade

Com as várias medidas restritivas impostas resolvemos gravar o programa quando elas já tivessem sido mais flexibilizadas, o que aconteceu na última sexta. Andando pela Rua do Senado, passamos por um bar tradicional da região e que respeitava todas normas estabelecidas pela prefeitura. Inclusive, com música ao vivo dentro das regras.

Pistas de skate do Arpoador estão virando obras de arte a céu aberto

Errei ao resolver me juntar aos músicos e cantar algumas músicas. Obviamente, ver o prefeito da cidade cantando em um bar, é um fato que por si só gera alguma aglomeração que é tudo que não se deve fazer nesse momento. Além disso retirei minha máscara por algum tempo enquanto cantava. Me desculpo com a população por esse gesto. O coronavírus é uma doença grave (estou vendo isso muito de perto) e estamos longe do fim da pandemia.

É oficial: São Clemente muda enredo e vai homenagear Paulo Gustavo

Respeitar as restrições colocadas pela prefeitura é essencial para continuarmos avançando no combate a doença. É possível e devemos frequentar nossos bares e restaurantes mas sempre com os limites colocados. Me desculpo por minha atitude e deixo bem claro aqui que não me inibirei em continuar estabelecendo as medidas necessárias para enfrentar essa doença. Os negacionistas de plantão que não se animem com meu erro”.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

 

Continua após a publicidade