22.1 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Registros de crimes de discriminação racial e religiosa crescem no Rio

Registros de crimes de discriminação racial e religiosa crescem no Rio

Nos últimos três anos, houve aumento no número de crimes de discriminação registrados pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).

Segundo a delegada titular, Márcia Noeli, os cinco primeiros meses de 2021 tiveram sete vezes mais registros de casos de racismo e intolerância religiosa dirigidos a um grupo ou comunidade, em relação a 2019.

+ Orgulho LGBTQIA+: hotéis, bares e outras atrações dão descontos em junho

Ocorrências de injúria racial, ou seja, casos de intolerância religiosa dirigidos a um indivíduo específico, aumentaram aproximadamente 30% no mesmo período.

Os dados foram apresentados em uma reunião virtual da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Combate à Intolerância Religiosa, da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), na terça (1º).

+ Rio ganha plano de incentivo ao turismo religioso pós-pandemia

A deputada Martha Rocha (PDT), presidente da comissão, destacou a importância de treinar agentes de segurança para lidar com os casos. “Seja para os que ingressam pelo concurso de delegado, inspetor ou oficial de cartório, o tema Direitos Humanos tem que ser debatido desde o primeiro momento”, afirmou.

Segundo a diretora-presidente do Instituto de Segurança Pública (ISP), Marcela Ortiz, o aumento nas estatísticas não significa, necessariamente, um aumento da prática, mas o aumento das ocorrências registradas ao longo desses anos. A delegacia especializada foi inaugurada em 2018.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância
Endereço: Rua do Lavradio, 155 – Centro.
Funcionamento: das 9h às 18h.
Telefone: (21) 2333-3509