26.5 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Repaginar a casa: como decorar usando cortinas coloridas e estampadas

Repaginar a casa: como decorar usando cortinas coloridas e estampadas

Recentemente, uma grande amiga, numa de suas pesquisas aleatórias em noite de insônia pela internet, me enviou um post com o qual me identifico – não sei a quem dar os devidos créditos – e que disse tudo: “quanto mais gostosa a nossa casa, mais feliz a nossa vida”.

Nossa casa é nosso templo e, especialmente nesse período de pandemia, virou também um porto seguro. Passando mais tempo em casa, o desejo de reformar é latente. Mas, e a coragem de encarar uma obra ou cheiro de tinta dentro de casa? Se você ainda não sabe como trazer uma cor e um novo look para sua casa, que seja rápido, fácil e cumpra sua missão de inovar sem grandes estresses, saiba como usar as pouco exploradas cortinas coloridas e estampadas.

Embora a vocação mais popular da cortina seja tapar o sol, suas funções menos óbvias compreendem proporcionar conforto térmico dentro de casa, dar mais privacidade aos moradores e seus vizinhos, regular a entrada de luz natural, e deixar a sua casa infinitamente mais charmosa e sofisticada.

Engana-se quem acredita que cortina precisa ter cores neutras, discretas, sem estampa, enfim, sem graça. O que costumava ser sem bossa, ganha personalidade e charme graças a cortinas coloridas, e até extravagantes. Elas trazem energia, alegria, e sensações que acrescentam uma pitada de ousadia na ambientação da sua casa.

A escolha das cores deve seguir sempre o gosto do freguês. Mas muito cuidado e atenção. Elas possuem a capacidade de deixar um ambiente divertido e elegante, mas também cansativo ou até mesmo estressante, dependendo da escolha.

Se as paredes forem claras com um mobiliário neutro, as cores das cortinas podem ter tons mais fortes e vibrantes. Cores como verde e azul combinam com tudo, são atemporais e ainda dão um destaque especial ao ambiente. Mas se você quer ousar ainda mais, coloque uma cortina toda colorida. Sim! Um arco-íris impresso no tecido. Mas atenção: apenas quando o mobiliário não “briga” com os tons da cortina.

Cortinas coloridas: aposte na combinação de diferentes tonsArquivo Pessoal/Reprodução

E cortina lisa vermelha, pode? “Pode tudo”, como dizia Tim Maia. Só precisa tomar cuidado para não exagerar e ficar com cara de cortina de teatro. Opte então por um tema floral, geométrico ou listrado, com diferentes tons de vermelho, ou mesclando com tons menos extravagantes como branco, por exemplo. A única cor de cortina menos indicada é a marrom, porque pode pesar o ambiente.

Continua após a publicidade

Evite cortinas mais escuras para ambientes com pouca entrada de luz natural. Se você tiver a sorte de ter uma sala grande com muitas janelas, você pode ousar com diferentes modelos e estampas. Já para ambientes menores, com poucas janelas, a cortina deve ser de um único modelo, ideal de uma única cor neutra, para evitar que o espaço pareça menor do que é.

Aposte na estampa: harmonize o modelo com os elementos do seu espaçoArquivo Pessoal/Reprodução

Sabe aquela frase “não dá para ter tudo na vida”? Cortina com estampa, por mais discreta que seja, pode ficar exagerada com sofás ou tapetes também estampados com cores fortes e vibrantes. Em resumo: cortina com estampa pede uma decoração mais clean. Isso evita uma poluição estética no ambiente.

Decoração clean: menos também é maisArquivo Pessoal/Reprodução

A bola da vez é o degradê. O cool do degradê é que conversa bem com diversos estilos de decoração, do super moderno ao mais clássico. Usando diferentes tons da mesma paleta, esse efeito pode ser ideal para trazer um toque suave e interessante para sua casa. O degradê apenas na barra da cortina traz bastante elegância.

Degradê: conversa bem com diferentes estilos e dá um toque de elegânciaArquivo Pessoal/Reprodução

Existem diversos modelos de cortina no mercado como DuoFold, que tem cordas para movimentar a cortina; Voal, que é um tecido fino e transparente; Blackout, que elimina 100% da luz e é perfeito para quem gosta de dormir na escuridão total; corta luz, que diminui parte da claridade e é bom para sala e home office; entre muitos outros.

Escolha o que for mais adequado ao ambiente e, claro, o que você gostar mais. Lembre sempre de perguntar a melhor forma de lavar, pois cortinas empoeiradas podem ser um pesadelo para os mais alérgicos.

Muita atenção na hora de passar as medidas certas. Você não vai querer sua cortina “pescando siri”. Para definir a altura da cortina, você deve começar e medir a partir do suporte da cortina, que deve ser instalado entre a janela e o teto, exatamente no meio, e terminar bem rente ao piso.

O ideal é que a cortina apenas toque o chão, sem criar aquela sobra que faz um volume. Quanto mais largo e mais alto estiver instalado o suporte, mais luz você conseguirá bloquear. O melhor é que a largura do suporte seja, pelo menos, dez centímetros além de cada lateral da janela.

A escolha da sua cortina é pessoal e intransferível, mas, seguir as dicas com certeza pode te poupar uma dor de cabeça e ajudar a chegar ao melhor resultado para sua casa. Para renovar já sem quebradeira e tornar a casa mais gostosa e, principalmente, um lugar alegre.

Continua após a publicidade