22.1 C
Rio de Janeiro
Home Rio de Janeiro Saiba o que pode reduzir à resposta imune a vacina contra Covid-19.

Saiba o que pode reduzir à resposta imune a vacina contra Covid-19.

Um novo estudo italiano publicado realizado com 248 profissionais de saúde que receberam duas doses da vacina BNT162b2 de RNAm, desenvolvida pelas empresas BioNTechePfizer, demonstrou que resposta imune dos pacientes com obesidade, idosos e do sexo masculino à vacina pode ser reduzida.

No estudo, 99,5% dos participantes desenvolveram uma resposta imunitária humoral após a segunda dose da vacina, entretanto, a robustez da resposta variou de acordo com o índice de massa corporal (IMC), idade e sexo.Dos 248 pacientes, 158 mulheres (63,7%) e 90 homens (36,3%).

Os resultados do estudo demonstraram uma forte correlação entre os níveis de IMC e os títulos de anticorpos, tendo em vista que a resposta humoral foi mais eficiente no grupo com peso abaixo do normal e normal do que no grupo com sobrepeso e obesidade.

No contexto atual, a obesidade e o sobrepeso merecem uma atenção especial, uma vez que esta aumenta
Ele à morbimortalidade em pacientes com COVID-19.
A obesidade é uma epidemia mundial em expansão em países desenvolvidos e
em desenvolvimento, por isso a questão da eficácia das vacinas COVID-19 em
pacientes com obesidade é uma questão fundamental para a saúde mundial.
O estado de inflamação crônica constante nos pacientes com sobrepeso e
obesidade pode reduzir as respostas imunológicas, incluindo às respostas
mediadas por células T, que são as respostas do nosso sistema imunológico
que podem matar diretamente como células infectadas pelo Sars Cov-2.

O infográfico abaixo ilustra de forma resumida a maneira que a obesidade pode reduzir as respostas imunológicas:

Como evidências já demonstraram que pacientes com obesidade apresentam
respostas imunes reduzidas às vacinas contra influenza, hepatite B e raiva em
comparação com os pacientes magros.
O planejamento de um programa de vacinação eficaz nesse subgrupo é
fundamental,
uma vez que ter uma população vacinada não é sinônimo de ter uma
população imune, especialmente em um país com alta incidência de
obesidade.
Embora mais estudos sejam realizados, esses dados podem ter ocorrido
importante para o desenvolvimento de estratégias de vacinação para COVID-
19, particularmente em pacientes idosos,  obesos e/ou portadores de doenças crônicas como diabetes, câncer e doenças cardiovasculares.

Referências:

1. Obesidade e COVID-19: o que torna o hospedeiro obeso tão vulnerável? 04
Janeiro de 202 Sameer Mohammad, Rafia Aziz, Abderrezak Bouchama
Imunidade & amp; Envelhecimento

2. https://portugues.medscape.com/verartigo/6506091 Medscape . Serfaty FM.

Continua após a publicidade