14.5 C
Canoas
Home Rio de Janeiro Rio mantém suspensa a vacinação contra a Covid para a 1ª dose...

Rio mantém suspensa a vacinação contra a Covid para a 1ª dose de adolescentes nesta quinta


Nesta quarta-feira (1º), haverá repescagem para quem tem mais de 40 anos e outros grupos. Prefeitura começa também a aplicar dose de reforço nos idosos que vivem em instituições de longa permanência. Idosos começam a receber a dose de reforço no Rio
A primeira dose da vacina contra a Covid para adolescentes vai continuar suspensa no Rio nesta quinta-feira (2).
Na noite desta terça (31), a Secretaria de Estado de Saúde recebeu do Ministério da Saúde, 112.320 doses do imunizante da Pfizer e 90.250 de AstraZeneca. A quantidade não é suficiente para a retomada do calendário por idade e a remessa será destinada à segunda dose.
Nesta quarta (1°), a secretaria Municipal de Saúde do Rio começa o início da dose de reforço. A campanha começa nesta quarta-feira com os idosos que vivem em instituições de longa permanência — que serão imunizados até o dia 10 de setembro.
A partir do dia 13 de setembro, terá início o calendário por idade, começando por quem tem 95 anos ou mais.
LEIA TAMBÉM:
Casos de delta saltam de 6% para 86% no RJ em dois meses, aponta estudo
Fiocruz alerta para aumento da Covid-19 no município do Rio
Por instabilidade, Rio adia para o dia 15 exigência de comprovante de vacina
Calendário de vacinação para idosos que vivem em instituições de longa permanência
Reprodução
Calendário de vacinação no Rio para idosos em geral
Reprodução
Casos de delta chegam a 86% no RJ em dois meses
A variante delta domina com 86% dos casos analisados no Rio de Janeiro, segundo um estudo da Rede Corona-Ômica.
Na comparação com dois meses anteriores, os casos de delta representavam apenas 6%, e em julho, subiram para 48%.
As análises foram realizadas pela equipe da pesquisadora Ana Tereza Vasconcelos, do Laboratório Nacional de Computação Científica, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).
Segundo ela, a alta transmissibilidade da variante já era esperada, mas encontrou um cenário ainda mais propício à medida que as pessoas foram relaxando das medidas de distanciamento social e do uso de máscara.
“Temos estudos que mostram que ela transmite para até cinco pessoas, enquanto outras variantes contaminam duas. Mas no Rio e no Brasil, esses índices obtidos na pesquisa tem relação com o fato das pessoas não estarem mais seguindo o distanciamento social e nem eguindo os protocolos de segurança contra a Covid”, explicou a pesquisadora.
Rio adia exigência de comprovante de vacina
Comprovante de vacinação será exigido a partir de 15 de setembro
A Prefeitura do Rio decidiu transferir para o dia 15 de setembro a exigência das pessoas comprovarem a vacinação para entrar em locais de uso coletivo e pontos turísticos da cidade. A regra entraria em vigor nesta quarta-feira (1º).
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o adiamento foi necessário por causa da instabilidade do ConecteSUS – o aplicativo do governo federal, que oferece a carteira digital de vacinação.
Além do ConecteSUS, há um outro comprovante que pode ser apresentado. É aquele papel oficial da secretaria de Saúde, entregue na hora da vacinação.
Os problemas no serviço do Governo Federal são frequentes desde a última semana, segundo os usuários. Além da impossibilidade de emitir o certificado, algumas pessoas têm relatado que as doses já aplicadas não constam no sistema.
“Mais de 70 dias se passaram da minha primeira dose e nada de aparecer no Conecte SUS ainda. Visto que em breve o município do Rio, onde trabalho, vai cobrar a vacina no Conecte SUS pra várias coisas, o que vou fazer?”, questionou Hans Klaffke, em uma rede social.
Na segunda-feira (30), o Ministério da Saúde enviou nota ao G1 afirmando que o problema foi resolvido no sistema iOS e no site conectesus.saude.gov.br, mas que a situação persistia para celulares que rodam Android.

- Advertisement -

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow