16 C
Canoas
Home Economia Sabonete fabricado com leite de mula é sensação na Jordânia

Sabonete fabricado com leite de mula é sensação na Jordânia


Sabão tem propriedades rejuvenescedoras, segundo usuários. Produção da família de Salma al-Zohbi é a única no país e no Oriente Médio que usa o ingrediente. Sabão fabricado com leite de mula é sensação na Jordânia
Foto de light wizzi no Pexels
“Leite de mula no meu corpo, nem pensar!”. Quando começou a ser vendido o sabão feito com leite de mula na Jordânia, o produto era muitas vezes ridicularizado. Mas, um ano depois, o negócio da família de Salma al-Zohbi é um grande sucesso.
O início da aventura em 2020, em uma pequena fazenda com 12 mulas e seu leite, foi difícil, explica Imad Atiyat, filho de Zohbi e um dos sócios da empresa Atan (mula em árabe) Donkey Milk Soaps.
Vaca louca: relembre a doença que ficou conhecida nos anos 80 e 90, após surto no Reino Unido
Os produtores tiveram a ideia de distribuir o sabonete gratuitamente por um tempo. E funcionou bem. Os pedidos começaram a chegar, alcançando 4.500 unidades por mês.
“Recebemos elogios como ‘Que Deus abençoe seus esforços’ ou ‘Continue assim'”, comemora Atiyat, de 32 anos.
Ele ordenha os animais três vezes ao dia com máquinas de ordenha elétricas. Cada animal produz dois litros de leite por dia. Metade é utilizada na alimentação das galinhas e a outra na produção de sabão.
O leite é congelado e então transferido para a fábrica de Amã. Um litro rende 30 sabonetes. É o único lugar na Jordânia e no Oriente Médio onde se produz sabão a partir do leite de mula, já conhecido na Turquia e na Europa.
Você sabe a diferença entre a vaca sã e a vaca louca? Relembre o meme
Produto 100% natural
“A ideia surgiu quando fiquei sabendo da importância e da utilidade do leite de mula, que parece leite materno”, explica Zohbi, vestida com traje de proteção, luvas e máscara, enquanto mistura os ingredientes em uma grande tigela de metal.
Segundo ela, “há pesquisas em andamento para confirmar que o leite de mula ajuda a regenerar as células da pele, a reduzir os sinais de envelhecimento, mas também a curar doenças de pele como o eczema”.
A mulher de 60 anos, que elogia seus benefícios, afirma que também ajuda a hidratar a pele, amenizar manchas e reduzir a acne.
Uma cliente fiel, Isra Al Turk, advogada de 48 anos, está maravilhada. “Como ativista ambiental, adoro esses tipos de produtos naturais”, ressalta.
“Desde que comecei a usar o sabonete, fico mais confiante e saio de casa sem maquiagem”, diz a mulher de véu.
A nutricionista Susanna Haddad, do centro de beleza “Reviva” em Amã, compartilha sua satisfação. Esse leite é mais rico em substâncias hidratantes e protege a pele dos raios ultravioleta, destaca.
O show do ipê: leitores do G1 mostram a florada pelo Brasil
Ao lado do celeiro construído com materiais reciclados, Atiyat evoca com orgulho seu produto que também contém óleo de amêndoa, coco e manteiga de karité. “Todos os ingredientes são naturais e 100% jordanianos”, garante.
Os sabonetes, que são vendidos pelo Facebook, não são baratos. Uma unidade de 85 gramas custa 8 dinares ($ 11,20) e uma de 125 gramas custa 10 dinares ($ 14,25).
Para efeito de comparação, na Europa um litro de leite de mula pode ser vendido por 60 euros (US $ 71) e os queijos mais caros são produzidos com esse leite.
De acordo com Zohbi, o projeto também gerou empregos para vários membros de sua família. “Como no caso do meu filho Imad, que está desempregado há muitos anos” num país onde 50% dos jovens não conseguem encontrar trabalho.
Diante do “sucesso” de seu sabonete, Atiyat quer lançar novos produtos. “Cremes para o rosto e cremes para as mãos” são os próximos desafios.
Vídeos: tudo sobre agronegócios

- Advertisement -

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow