14.9 C
Canoas
HomeNotíciasSaiba como se tornar um comissário de bordo

Saiba como se tornar um comissário de bordo

A carreira de comissário de bordo chama a atenção de quem sonha em viajar pelo mundo e conhecer novas culturas. Fernando Siqueira Carvalho explica que os comissários de bordo, ou comissários de voo, são profissionais cuja missão principal é cuidar da segurança, tranquilidade e conforto dos passageiros do transporte aéreo, bem como do restante da tripulação. Mas o que é necessário para ser um(a)?

Para se tornar um comissário de bordo, é preciso primeiramente concluir o Ensino Médio regular e ter mais de 18 anos de idade. Com esses requisitos, o interessado deve realizar um exame médico regulamentado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o CMA de 2ª classe. Com o resultado desses exames, é possível iniciar o curso de comissário de bordo em uma escola preparatória que tenha homologação da Anac, com duração de mais ou menos um semestre.

Fernando Siqueira Carvalho diz que os alunos estudam disciplinas teóricas e práticas sobre os aspectos de organização e conhecimentos gerais sobre uma aeronave, técnicas de segurança e sobrevivência, primeiros socorros, meteorologia, combate ao fogo e outras características próprias da aviação. Depois de aprovado em um curso de comissários de bordo, o candidato deve realizar provas ministradas pela ANAC para comprovar o domínios dos conhecimentos exigidos para a profissão, tanto teóricos, quanto práticos. Se aprovado, o candidato estará apto a procurar emprego em uma empresa aérea.

Após a contratação, o(a) candidato(a) deverá passar por um treinamento interno da companhia onde receberá instruções teóricas e práticas sobre as aeronaves operadas pela companhia e realizará atividades em um simulador específico para cada tipo de avião, em um total de 27 horas-aula. Além disso, a companhia deverá oferecer um estágio de, no mínimo, 15 horas de voo. Depois de tudo isso há uma nova prova onde os conhecimentos técnicos são testados e se passar, o(a) candidato(a) recebe o Certificado de Habilitação Técnica (CHT), que permite o desempenho legal da profissão.

Essa profissão vista de fora como recheada de glamour também oferece muitas vantagens aos profissionais, como passagens grátis, a chance de se hospedar em hotéis de primeira linha e ter uma rotina bem variada. Além disso, Fernando Siqueira Carvalho diz que o piso salarial é de 3 mil reais para quem trabalha em voos nacionais e 7 mil reais para os internacionais. Somente neste segundo que é necessário saber falar inglês e a língua da companhia aérea.

- Advertisement -spot_img

Conecte

79FansLike
7FollowersFollow

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here