18.5 C
Canoas
Home Rio de Janeiro Em novo golpe no Rio, cariocas tentam tirar 'passaporte de vacinação' sem...

Em novo golpe no Rio, cariocas tentam tirar 'passaporte de vacinação' sem tomar o imunizante

Sete pessoas são suspeitas de tentar pegar o documento sem tomar a vacina. Por instabilidade no sistema ConecteSUS, prefeitura adiou para o dia 15 exigência de comprovante de vacina para cinemas e academias. A Secretaria Municipal de Saúde identificou um novo golpe no Rio. Algumas pessoas estão tentando fraudar o “passaporte da vacinação” para conseguir acesso a locais onde a vacina será obrigatória, como academias e cinemas. O caso é investigado pela polícia.
Segundo a pasta, sete pessoas compareceram a postos de vacinação em Realengo e Bangu, na Zona Oeste, em dias de repescagem, pegaram o papel oficial, onde são colocados os dados pessoais e informações sobre a vacina.
Três saíram levando o comprovante, sem tomar a vacina. Os outros quatro suspeitos de fraude foram impedidos pelos funcionários de deixar o local, sem receber o imunizante.
Todos tiveram os registros de vacinação cancelados e os casos foram registrados na polícia.
Segundo a Secretaria de Saúde, essas pessoas queriam apenas o comprovante da vacinação, já que a apresentação desse documento será exigida, a partir de 15 de setembro, para entrar em locais de uso coletivo e pontos turísticos da cidade.
Com o novo golpe, a secretaria de Saúde adaptou o protocolo de vacinação. O coordenador de atenção primária de Realengo e Bangu disse que a tentativa é de evitar o golpe.
“A gente ajustou alguns fluxos na unidade na tentativa de coibir ou de dificultar uma recorrência maior visto que a gente vem tendo essa frequência maior de tentativas. Depois da vacinação é que entregue esse comprovante de vacina para o usuário”, afirmou Raphael Costa Pinto.
LEIA TAMBÉM:
Por instabilidade, Rio adia para o dia 15 exigência de comprovante de vacina para cinemas e academias
Queiroga diz que é contra imposição de uso de máscara e que passaporte de vacinação ‘não ajuda em nada’
Rio exigirá comprovante de vacina de cariocas e turistas para academias, cinemas, teatros e cartões-postais
Projeto de lei prevê multa para fraudes
A Câmara de Vereadores do Rio vai votar, nos próximos dias, um projeto de lei que prevê multa de R$ 1 mil para quem tentar fraudar o passaporte da vacina.
A proposta, do vereador Átila Alexandre Nunes (DEM), estabelece também o envio do nome do infrator para as autoridades competentes para responder criminalmente.
Rio aguarda mais doses
Enquanto isso, o Rio aguarda a chegada de mais doses do Ministério da Saúde para continuar a campanha de vacinação.
A previsão é que chegue, por volta das 21h desta quinta-feira (2), um novo carregamento com 200 mil doses de Pfizer.
Mas a vacina é destinada apenas para a segunda dose. Por isso, o calendário de imunização dos adolescentes permanece suspenso na capital.
Também segue suspensa, a aplicação da segunda dose da CoronaVac.
A Secretaria Municipal de Saúde garante que tem doses suficientes de AstraZeneca e de Pfizer para a segunda dose.
Nesta sexta-feira (3), tem repescagem para os que estão com 40 anos ou mais e primeira dose para grávidas, lactantes, mulheres que tiveram filho há poucos dias e pessoas com deficiência com 12 anos ou mais.
Nesta quinta (2), a vacinação também seguiu esse mesmo critério.
Felipe conseguiu uma das poucas doses de CoronaVac ainda disponíveis nos postos. E completou a imunização.
“Eu tenho irmão deficiente em casa. Meus irmãos já são idosos também, então pra mim é uma sensação de alívio, de vitória também”, disse Felipe, de 29 anos.

- Advertisement -

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow