12.7 C
Canoas
Home Rio de Janeiro MAC, em Niterói, completa 25 anos e apresenta exposições com entrada gratuita

MAC, em Niterói, completa 25 anos e apresenta exposições com entrada gratuita


O Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC) celebra a data com a mostra 90 | 25, que usa fotografias e intervenções gráficas para fazer um paralelo entre o aniversário do museu e os 90 anos do Cristo Redentor. Museu de Arte Contemporânea de Niterói completa 25 anos
O Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC) completa 25 anos nesta quinta-feira (2) e, a partir do próximo dia 8, estará de portas abertas. O público poderá visitar de forma gratuita uma série de exposições, em uma programação diversificada ao longo do mês de setembro.
O MAC é uma obra-prima do arquiteto Oscar Niemeyer. Com vista panorâmica de 360 graus para a Baía de Guanabara, Rio e Niterói e soluções arrojadas de edificação, o museu se tornou um marco da arquitetura mundial.
“O museu tá em cima de um platô assim, então aqui você vê o Rio, você vê o Pão de Açúcar, ele se abre assim como uma flor”, explicou o próprio Oscar Niemeyer em uma entrevista de arquivo.
A construção desse monumento futurístico, que flutua sobre uma pedra avançando para o mar, levou cinco anos. Um projeto ousado, cheio de cálculos e detalhes que foi acompanhado de perto pelo seu criador.
Para celebrar os 25 anos de sua construção, a arquiteta Dayse Monarca contou ao RJ2 como era o dia a dia com Niemeyer.
“Doutor Oscar era muito meticuloso. Ele vinha constantemente na obra e fiscalizava tudo. Uma coisa interessante também é que deve ter uma série de histórias com ele. A rampa que nós estamos aqui não era nesse local, mas ele veio na obra olhou, olhou… Estávamos com a planta, ele parou olhando já, o pilar apontado com a rampa para direita e virou a planta do lado esquerdo. Foi bom porque a visão do Pão de Açúcar ficou preservada, ficou linda, ficou com a visão aberta. Muito bonito”, lembrou Monarca.
Durante esses 25 anos, o MAC foi visitado por nomes marcantes da história mundial, como o governante cubano Fidel Castro, a atriz francesa Juliette Binoche e muitos outros.
Israel Barreto, encarregado técnico do museu, que começou a trabalhar no local dez dias depois da inauguração, contou sobre o dia em que acompanhou o próprio Niemeyer durante um passeio.
“Após uma palestra descendo aqui a rampa, eu me deparei com uma pessoa segurando no meu braço, quando eu olhei era o Nyemeier. Ele pedindo que eu acompanhasse até a descida da rampa. A gente caminhando e ele olhou pra paisagem e disse ‘que lindo’. Eu me sentindo como se o próprio criador tivesse me levando pra passear na sua criação”, disse Israel.
“Uma outra coisa interessante foi quando eu estava no pátio e desceu uma família. Eles pediram pra eu tirar uma foto e era o David Bowie”, recordou.
Agenda de exposições
Para celebrar os 25 anos do MAC, os curadores do museu organizaram uma agenda com uma programação diversificada ao longo do mês de setembro.
A partir da próxima quarta-feira (8), o museu inicia uma série de atividades. As comemorações incluem uma grande ocupação das artes visuais em todos os espaços do museu: galerias internas, rampa e praça. Serão sete exposições ao todo, além de outras programações artísticas e culturais.
Os visitantes poderão aproveitar tudo de graça. A entrada é gratuita.
“A festa começa dia 8 para público, de graça, para quem quiser visitar a gente. O museu tá de portas abertas. Vamos ter peças da nossa coleção, da coleção Santamini, diversos nomes importantes da arte contemporânea brasileira. E por último, nosso monumento surpresa, que o pessoal só vai conhecer depois do dia 8”, contou o diretor do MAC Victor de Wolf.
Vista aérea do Museu de Arte Contemporânea (MAC), na Boa Viagem.
Antonio Schumacher
Ao chegar na Praça do Museu, o público será recebido por um grande monumento, erguido em homenagem aos 25 anos, em diálogo com a arquitetura de Niemeyer. Já para as galerias do MAC, os monumentos que pairam sobre os céus da Guanabara: de um lado o MAC e do outro o Cristo Redentor.
No mezanino, algumas das principais obras das Coleções MAC e Sattamini. Diversos autores e trabalhos importantes para a arte contemporânea brasileira estarão ao alcance do público, incluindo Lygia Clark, Tunga, Beatriz Milhazes e Ricardo Ventura.
Ao terminar a visita, o público será brindado com o MAC trazendo a própria origem, sua história e construção. Serão diversos documentos, publicações e imagens que retratam um pouco esse período do museu, incluindo a primeira exibição pública do livro de ouro do MAC, que guarda depoimentos e assinaturas de grandes personalidades que visitaram o museu em seus 25 anos.
MAC e Cristo Redentor
Uma das exposições que estarão abertas ao público no MAC foi batizada de 90 | 25. O trabalho usa fotografias e intervenções gráficas para fazer um paralelo entre o aniversário do museu e os 90 anos do Cristo Redentor.
No salão principal, estarão expostas obras de Oskar Metsavaht, relacionadas aos 90 anos do Santuário Cristo Redentor, e a exposição se chama “Ícones e arquétipos”.
Na varanda, a exposição “A simbologia da paisagem”, com obras das Coleções MAC e Sattamini, que dialoga com as obras de Oskar Metsavaht. No mezanino, a mostra recebeu o nome de “A materialização do invisível”, com obras das Coleções. A curadoria é de Marcus de Lontra Costa.
Abertura das exposições para o público no dia 08 de setembro:
Área interna:
90 | 25 – Ícones e Arquétipos – Salão Principal – com curadoria de Marcus de Lontra Costa
90 | 25 – A simbologia da paisagem – Varanda – com curadoria de Marcus de Lontra Costa
90 | 25 – A materialização do invisível – Mezanino – com curadoria de Marcus de Lontra Costa
Transeuntis Mundi – Mezanino e virtual – Um projeto de Cândida Borges
MAC Origens – Recepção – Coleção de imagens, documentos e objetos importantes na história dos 25 anos do MAC
Área externa
Samba Exaltação – Praça – Texto Curatorial de Alexandre Sá
Monumento Comemorativo dos 25 anos do MAC Niterói – Praça – Curadoria de Priscilla Allegretti
Além de toda a programação fixa do museu, a Campainha de Ballet da Cidade de Niterói está ensaiando um espetáculo de dança inédito inspirado no movimento modernista de arquitetura. A apresentação será nos dias 11 e 12 de setembro.

- Advertisement -

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow