18.3 C
Canoas
Home Rio de Janeiro Supervia tem 9 estações de trem 'sem controle': imagens mostram tráfico e...

Supervia tem 9 estações de trem 'sem controle': imagens mostram tráfico e consumo de drogas


Tráfico e milícia avançam na linha férrea: ‘Virou comunidade’, diz presidente da concessionária. Passageiros relatam venda de produtos roubados e também a presença de homens armados. Linha férrea no RJ vira local de consumo e venda de drogas
Reprodução/TV Globo
Imagens do RJ1 desta quinta-feira (2) mostram a venda e o consumo de drogas dentro das estações de trens da Supervia. O tráfico e a milícia avançam sobre os trilhos e a própria concessionária admite que perdeu o controle de nove estações.
Trens da Supervia atrasam pelo 3º dia seguido
Supervia já paralisou 862 viagens por furto de cabos
“Nós temos aproximadamente nove estações, em graus diferentes, que a gente não tem mais o controle. O que significa isso? A Supervia, muitas vezes, não cobra passagem. Não tem condições de ter funcionário na estação, porque risco é muito grande”, admite o presidente da SuperVia, Antonio Carlos Sanches.
Nas estações de Padre Miguel e Senador Camará, há venda de drogas no início da plataforma. Do alto, dois homens aparecem com rádios transmissores. Os criminosos também vendem cargas roubadas dentro dos vagões.
Produtos roubados são vendidos nos vagões de trens do RJ
Reprodução/TV Globo
“Entre Jacarezinho e Triagem, ali o bicho pega. Você vê boca de fumo na linha de trem. Você vê usuários de drogas na plataforma, usuários de droga dentro do trem. Já teve dias de ter pessoas vendendo droga dentro do trem, pessoas armadas”, diz um passageiro.
Venda de drogas em estação de trem no RJ
Reprodução/TV Globo
Barracos estão sendo construídos sem fiscalização às margens da linha férrea. Parte das moradias é ocupada ou explorada por bandidos.
Barracos construídos às margens da linha férrea no RJ
Reprodução/TV Globo
No Jacarezinho, a poda e a limpeza são proibidos para facilitar a fuga em caso de confronto. Mais à frente, pessoas dormem à beira dos trilhos.
A Supervia afirma que já contabiliza 180 passagens clandestinas. O presidente da concessionária diz que, mesmo que todos os trens fossem novos, o transporte não poderia ser mais rápido devido ao número de pessoas nos trilhos.
Há imagens de pessoas andando de um lado para o outro sobre os trilhos e até motos circulando.
“Isso virou uma comunidade e a gente não consegue tirar assim fácil. Tem problemas muito sérios de segurança”, afirma ele, que culpa o governo do estado.
Linha férrea tomada por pessoas no RJ
Reprodução/TV Globo
O governador Cláudio Castro (PSC) anunciou que vai pedir ajuda ao Ministério Público. Um dia antes, ele anunciou uma força-tarefa para coibir o crime no local.
Roubo de cabos
Em seis meses, foram registrados 364 furtos de cabos de sinalização e de energia. Mais de 14.443 metros de fios foram retirados da linha férrea.
Grampos que prendem os trilhos também estão sendo roubados e deixando os trilhos sem fixação. Já foram 3.271 grampos roubados.

- Advertisement -

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow