18.5 C
Canoas
Home Rio de Janeiro Queiroga diz que é contra imposição de uso de máscara e que...

Queiroga diz que é contra imposição de uso de máscara e que passaporte de vacinação 'não ajuda em nada'

Ministro da Saúde esteve nesta sexta-feira no Rio, no dia em que a cidade anunciou adoção de comprovante de vacinação. Especialista diz que apologia ao não uso de máscara é desserviço ao país. Queiroga sobre passaporte de vacina: ‘Somos contra isso’
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse, nesta sexta-feira (27), que é contra a obrigação do uso de máscaras. Em agenda no Rio, que vai adotar um passaporte de vacinação a partir de 1º de setembro, Queiroga também criticou a medida.
“Passaporte não ajuda, não ajuda em nada. Tudo que é imposição, que é lei… o Brasil já tem um regulamento sanitário que é um dos mais avançados do mundo. E essas matérias, elas são matérias administrativas. O certificado de vacinação está lá, qualquer um pode pegar. E você começar a restringir a liberdade das pessoas, exigir um passaporte, carimbo, querer impor por lei uso de máscaras pra tá multando as pessoas, indústria de multa, nós somos contra isso”, afirmou.
Mais cedo, o prefeito Eduardo Paes (PSD) anunciou o passaporte, que terá de ser apresentado por cariocas e turistas.
Queiroga afirmou que a medida é “descabida”. No Rio, 31.799 pessoas morreram de Covid. No total, 78.632 tiveram casos graves.
“O povo brasileiro é livre e nós queremos que as pessoas exerçam de acordo com sua consciência. Eu uso máscara porque entendo que é importante, você também, não é porque tem uma lei que se você não usar mascara alguém vai lhe multar”, completou.
Na quarta-feira (25), Queiroga já havia afirmado ser contra uma suposta “indústria de multa”. O ministro não deu números ou exemplos de localidades onde julga estar ocorrendo a aplicação irregular de multas por falta do uso da proteção.
Especialistas criticaram declaração
Queiroga já havia provocado polêmica na semana passada ao conceder entrevista a um site bolsonarista investigado por divulgar fake news.
Ele provocou incredulidade entre médicos e cientistas nesta quarta-feira (18) ao desprezar um consenso planetário das autoridades de saúde sobre a prevenção da Covid.
O infectologista Luís Fernando Aranha Camargo ressaltou que esse tipo de declaração atrapalha o controle da pandemia.
“O poder público tem que ter consciência de que essas atitudes levam a ações na frente, na ponta, pela população, de não utilização de máscara. Com a situação da variante delta circulando no Brasil e a notícia de escape vacinal, nós dependeremos fortemente de máscara e de evitar aglomeração nos próximos dias. Portanto, esse tipo de apologia é um desserviço para o controle da pandemia no dia de hoje”, afirmou.

- Advertisement -

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow