16 C
Canoas
Home Rio de Janeiro Homem é preso suspeito de matar esposa grávida e sogra a tiros...

Homem é preso suspeito de matar esposa grávida e sogra a tiros em Nova Friburgo; sogro baleado na boca está internado


Nahaty Gomes de Mello, que era juíza de paz e estava grávida de seis meses, e a mãe estavam mortas em andares diferentes da casa. Somadas, as penas dos crimes podem chegar a 84 anos, segundo a Polícia Civil. Nahaty Gomes de Mello estava grávida de seis meses quando foi morta junto com a mãe, Rosemary Gomes de Mello, em Nova Friburgo
Reprpdução Redes Sociais
Uma mulher de 33 anos, grávida de seis meses, e a mãe dela, de 67, foram mortas a tiros na noite desta sexta-feira (13), no bairro do Cônego, em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio. O marido da gestante, suspeito do crime, foi preso no local. O sogro também foi baleado e está internado no Hospital Raul Sertã. O caso está sendo investigado na 151ª Delegacia.
A gestante Nahaty Gomes de Mello, que trabalhava como juíza de paz, e mãe, Rosemary Gomes de Mello, foram encontradas mortas em andares diferentes da casa.
A Polícia Militar foi acionada e chegou no local por volta das 22h. Os agentes encontraram o pai da vítima, de 75 anos, na frente da residência. Ele contou ter sido baleado na boca pelo genro.
Ao entrar no portão do imóvel, os policiais encontraram o suspeito, que precisou ser contido e algemado pelos policiais, que, ao entraram na residência, se depararam com a sogra do suspeito na sala, já sem vida.
Em seguida, os agentes subiram para o segundo andar da casa e encontraram, no quarto do casal, a gestante morta na cama, ao lado de uma pistola calibre 9mm e munições.
Polícia apreendeu uma pistola junto ao corpo de Nahaty Gomes de Mello, de 33 anos. Ela e a mãe foi morta a tiros em Nova Friburgo
Polícia Civil/Divulgação
O Corpo de Bombeiros foi acionado e constatou o óbito das duas mulheres e encaminhou o idoso ao Hospital Raul Sertã, onde ele permanece internado.
Questionada sobre o estado de saúde do paciente, a Secretaria de Saúde informou que só divulga informações referentes a pacientes internados mediante autorização da família.
Já o suspeito foi levado até a 151ª Delegacia e preferiu não prestar depoimento em sede policial. Ele já foi encaminhado à uma unidade prisional na capital do Estado.
De acordo com a Polícia Civil, o homem será indiciado por dois feminicídios consumados, aborto e tentativa de homicídio. Somadas, as penas dos crimes podem chegar a 84 anos.
No último domingo, Dia dos Pais, Nahaty fez uma postagem em homenagem ao marido. No texto, ela diz que, nos seis meses de gestação, só recebeu amor, gratidão e certeza de que a filha tirou “a sorte grande” em tê-lo como pai.
O G1 tenta contato com a defesa do suspeito.

- Advertisement -

Conecte

0FansLike
7FollowersFollow